Guarda Municipal do Rio de Janeiro - GM-Rio
Guarda Municipal realiza formatura do Curso de Ações e Táticas Especiais

20/09/2019 16:36:00


A Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) realizou a formatura de 16 guardas que concluíram o primeiro Curso de Ações e Táticas Especiais (CATE) para ingresso de novos integrantes no Grupamento de Operações Especiais (GOE), na tarde desta quarta-feira, dia 23, na sede da instituição, em São Cristóvão. A turma contou ainda com um aluno da Guarda Municipal de Marataízes, no Espírito Santo.

 

- O GOE nasceu de uma ideologia que prioriza a capacitação e a especialização dos agentes. Cada aluno que chegou ao final desse curso é um vitorioso. Foram 22 inscritos e apenas 16 conseguiram concluir a capacitação. Tenho certeza que todos farão a diferença nas ruas, trabalhando com ética, amor e principalmente conhecimento – destacou a inspetora geral Tatiana Mendes durante o evento.


Realizado em regime de internato, o curso começou no dia 23 de julho e se encerrou um pouco antes da formatura. O objetivo da capacitação é habilitar operacionalmente novos integrantes, todos guardas municipais, para atuar nas missões e atividades desempenhadas pelo GOE, força de pronta-resposta da GM-Rio para apoio às demais unidades operacionais e também a outros órgãos municipais, como a Defesa Civil, em casos de emergência e calamidade pública.

Ao longo das cinco semanas, os alunos passaram por treinamentos e instruções práticas e teóricas para aperfeiçoar as técnicas operacionais e também trabalhar a capacidade física e aspectos psicológicos e comportamentais, como persistência, liderança e espírito de cooperação em situações extremas.

 

As aulas foram realizadas até de madrugada na sede da GM-Rio e em locais abertos, como os parques Natural Municipal do Mendanha, Estadual da Pedra Branca e Nacional da Tijuca, Aterro do Flamengo e na Quinta da Boa Vista, além da Marinha e da Polícia Militar. Neste ano também foram realizadas duas visitas técnicas ao Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase) e ao Grupamento de Intervenções Táticas da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (GIT/SEAP).


- É uma honra prestigiar a formatura desses guardas que foram voluntários e passaram por uma dura capacitação. O treinamento pesado e especializado do GOE é de maior risco que os convencionais. Contar com guardas especializados e que buscam se capacitar cada vez mais é uma das características que vem contribuindo para que a Guarda conquiste e estabeleça seu espaço na segurança pública – afirmou o secretário municipal de Ordem Pública, Paulo Amendola ao parabenizar os formandos.


Durante o curso, os alunos do CATE ainda estudaram disciplinas como operações aquáticas, que incluem capacitação em mergulho autônomo e também flutuação com equipamentos; operações especiais urbanas, que englobam técnicas de controle de distúrbios; técnicas de combate corporal misto, resgate e socorro; segurança e proteção de autoridades; operações em altura; entre outros. O ritmo intenso dos treinamentos também visa incutir nos novos guardas a filosofia e o lema do grupamento: "Que nunca por vencidos nos conheçam!"


Primeiro colocado do curso, o guarda municipal Diego Henrique da Silva Carneiro, de 31 anos, está há cinco anos na GM-Rio e se inscreveu no curso porque queria integrar o GOE. Para ele a maior conquista não foi ter terminado o curso com a melhor classificação, mas sim ter chegado até o final, junto com os colegas.


- Posso afirmar com certeza que o CATE foi um dos cursos mais difíceis que passei na minha carreira, pois exige não somente preparo físico, mas também psicológico. Tem que ter muita força de vontade para chegar até o final e o que me deixa mais feliz é que conseguimos – concluiu o GM, que já foi integrante das forças armadas, na Brigada Paraquedista.

 

Certificação para utilização de equipamentos não-letais– Os guardas que concluíram o CATE também estão aptos a utilizar os instrumentos de menor potencial ofensivo (IMPOS), conhecidos popularmente como equipamentos não-letais. Com 16h de aulas, a disciplina ministrada por guardas municipais habilitados teve caráter de certificação para todos os tipos de IMPO.
Atualmente, a GM-Rio faz uso de lançadores que efetuam disparo de munições de impacto controlado (borracha) e de emissão de gás CS (gás lacrimogêneo) e granadas de efeito moral e emissão de gás lacrimogêneo. A instituição conta 3.474 guardas capacitados a usar os equipamentos e também possui em seus quadros operacionais 186 agentes capacitados a ministrar instruções, que trazem benefícios à rotina operacional.


Imagens relacionadas: