Saúde da Pessoa Idosa

A sociedade passou a se preocupar com o processo de envelhecimento, devido ao fato de que as pessoas idosas correspondem a uma parcela numérica cada vez maior da população. De acordo com o Censo Demográfico de 2010, na cidade do Rio de Janeiro 14,9% da população é de pessoas idosas, sendo considerada a segunda capital mais idosa do país (IBGE – 2010). Normalmente, é na velhice, ou próximo a ela, que as pessoas se aposentam e deixam de exercer as atividades laborais que fizeram por um bom tempo de suas vidas. As pessoas idosas têm, portanto, que reprogramar as suas vidas, no sentido do que fazer após a aposentadoria e no decorrer da sua velhice. 

 
O envelhecimento populacional torna necessário se estruturar a rede de atenção à saúde para atender tanto às novas demandas das pessoas idosas, quanto às modificações do acesso dessa população aos serviços de saúde. Atenta a essa realidade, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro criou a Gerência da Área Técnica de Saúde da Pessoa Idosa. Área responsável pela gestão, planejamento e acompanhamento de ações voltadas para a atenção integral à saúde da pessoa idosa. Essas ações são desenvolvidas tendo a Atenção Primária como a ordenadora do cuidado, nas Clínicas da Família e nos Centros Municipais de Saúde, mas se estendem também às policlínicas, unidades de pronto atendimento (UPA), Coordenações de Emergência Regionais (CER) e hospitais. Tais ações são voltadas para a manutenção da capacidade funcional das pessoas idosas, ou seja, são centradas na produção da autonomia e da não dependência, promovendo um envelhecimento com mais saúde e qualidade de vida.
 
 

É importante ressaltar que envelhecimento não é sinônimo de incapacidade e dependência, mas de maior vulnerabilidade. Por isso, é preciso desenvolver uma cultura de cuidado, de forma sustentável e que atenda às necessidades dessa população. 

 

 

Serviços

 

• Atenção à população idosa nas unidades de saúde da Atenção Primária (Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde);

• Atenção ao idoso frágil nas policlínicas Lincoln de Freitas Filho e Manoel Guilherme da Silveira, no Centro Municipal de Reabilitação; e nos Hospitais Municipais Rocha Maia e de Geriatria e Gerontologia Miguel Pedro;

• Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso (PADI).

 

 

Clique aqui para conhecer o PADI (Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso).

 

Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa

 

Estatudo do Idoso

 

 

Responsável pela área:

Germana Périssé

E-mail: gpi.smsdc@gmail.com

Tel.: (21) 3971-1960

 

Equipe:

Margareth Glória Sgambato Ferreira

Ana Lúcia Reis de Mello

Izabel Cristina Ferraz dos Reis

Andréa Rocha Ferreira



Serviços Serviços