PNM Paisagem Carioca


História do Parque


 
 
 
Vista aérea do Parque
 


O Parque Natural Municipal Paisagem Carioca está inserido na malha urbana da Cidade, situado entre os bairros do Leme, Copacabana, Botafogo e Urca. Esta Unidade de Conservação se destaca pela importância de suas belezas cênicas que compõem a paisagem da Cidade, pela presença de áreas com infraestrutura de uso público (Setor Chacrinha) e por sua malha de trilhas, que permite o desfrute de seus cenários deslumbrantes.
No passado a região na qual se localiza o parque era coberta por uma exuberante vegetação, típica das restingas do Rio de Janeiro, enquanto as encostas de seus morros (do Leme, dos Urubus, da Babilônia e São João) estavam cobertas pela exuberante floresta do bioma da Mata Atlântica, sendo que apenas algumas escarpas mais íngremes se apresentavam parcialmente desnudas, mas mesmo assim contando com grande variedade de espécies vegetais rupícolas.
Tal situação permaneceu praticamente inalterada até o século XVI, uma vez que os indígenas que viviam na região exploravam racionalmente os recursos naturais, através da caça e extração de produtos vegetais.
Com a colonização e, posteriormente, o desenvolvimento urbano, praticamente toda esta riqueza natural foi intensamente explorada até quase o seu esgotamento, contribuindo para o comprometimento da qualidade de vida dos moradores locais. A necessidade de recuperação da qualidade ambiental aliada à conservação dos remanescentes de Mata Atlântica mobilizou, no final da década de 1980, os moradores desta região, que demandaram do poder público municipal a recuperação da região e a criação de espaços legalmente protegidos.
As iniciativas da sociedade resultaram na criação de Unidades de Conservação tais como: Área de Proteção Ambiental (APA) do Morro do Leme, Urubu e Ilha de Cotunduba (1990), a Área de Proteção Ambiental (APA) dos Morros da Babilônia e São João (1996) e posteriormente a Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana (APARU) do Complexo Cotunduba – São João (2009).
As Unidades de Conservação citadas não fazem parte do grupo de Unidades de Proteção Integral (de uso indireto dos recursos naturais), porém define regras de uso e ocupação do solo de modo a proteger a diversidade biológica (veja mais sobre a flora e fauna da região), disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais.
Em 2011, a partir de uma iniciativa da Prefeitura e com apoio da sociedade, foram iniciados os estudos para regulamentação da APARU do Complexo Cotunduba – São João.
Estes estudos apontaram a possibilidade de criação de uma Unidade Conservação de Proteção Integral cujo objetivo básico é a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.
Com o recente reconhecimento, pela UNESCO, da paisagem carioca como Patrimônio Mundial da Humanidade, na categoria Paisagem Cultural, englobando os Morros do Leme e dos Urubus e da Babilônia e São João, foi ratificada a necessidade de uma maior proteção ambiental e paisagística da região. Tais condições, associadas a nova mobilização da sociedade local, levaram o Poder Público a criar o Parque Natural Municipal Paisagem Carioca.


 
 
 
Ilha de Cotunduba
 

 

Endereço da sede: Rua Guimarães Natal, s/n° - Copacabana (junto à subestação da Light.
CEP: 22011-90.
Telefone: (21) 2542-3247.
Horário de Visitação: 8:00h às 17:00h.
8:00h às 18:00h (horário de verão).