NOVOS LÍDERES CARIOCAS SÃO DIPLOMADOS

20/12/2017 17:16:00


ASPÁSIA SUGERE A CRIAÇÃO DE UM COMITÊ GESTOR COMPOSTO POR MEMBROS DO GRUPO

 

 

Diego Ferreira dos Santos começou sua carreira como estagiário de merenda da Comlurb. Queria crescer. Trabalhou duro. E quatro anos depois havia se tornado gerente do seu setor. Hoje, ele comanda uma tropa de mais duas mil pessoas.  

 

Diego é um dos 100 servidores da Prefeitura do Rio que, na última quarta-feira, dia 13 de dezembro, receberam o diploma do programa Líderes Cariocas, uma iniciativa da fundação João Goulart, braço da subsecretaria de Planejamento e Gestão. O programa existe desde 2012 e é voltado à valorização do funcionalismo público municipal e à formação de novas lideranças. 

 

A cerimônia aconteceu no auditório da Fundação Planetário e contou com a presença do prefeito Marcelo Crivella; da subsecretária de Planejamento e Gestão, Aspásia Camargo; do presidente da Fundação João Goulart, José Moulin; da gerente do Programa Líderes Cariocas, Ana Claudia Lescaut; entre outras autoridades e representantes de inúmeras secretarias da Prefeitura do Rio. 

 

 

Comitê Gestor

 

Crivella abriu a cerimônia e  enfatizou o quanto é importante que  os funcionários  da PCRJ sintam-se motivados e tenham acesso a qualificação e a oportunidades de exercerem seus talentos. 

 

Já Aspásia sugeriu a criação de um Comitê Gestor da Cidade formado por líderes cariocas. E declarou que o programa é uma celebração da renovação, da criatividade e da inteligência.  "São esses talentos que vão ajudar a prefeitura e o planejamento estratégico a colocarem essa cidade no lugar certo, que é o seu destino de grandeza", disse ela. 

 

José Moulin, que comanda  a Fundação desde à última administração, elogiou a atual gestão por ter mantido o projeto. "Nós do serviço público estamos acostumados a ver os programas, mesmo os que deram certo, serem descontinuados de uma gestão para outra. E o prefeito Crivella deu continuidade ao Líderes Cariocas.  Gostaria de agradecer o seu desprendimento e sua decisão". 

 

Para ele, o funcionário público precisa sentir orgulho de seu posto e de seu ambiente de trabalho. "Quando você está numa mesa de bar e ouve alguém dizer que trabalha no Google, você diz 'puxa, que bacana'. Meu sonho é que as pessoas tenham a mesma reação diante de funcionários da prefeitura do Rio", declarou ele. 

 

Com a nova turma, o programa Líderes Cariocas passa a contar com 181 representantes. Uma vez dentro do projeto, eles vão passar por cursos de capacitação, ministrados por instituições parceiras como a Coppead e a Columbia University.   O programa também estimula a integração entre as diversas áreas de conhecimento e a troca de informações, através de grupos transversais de trabalho. Os líderes cariocas também têm o direito de passar por avaliação de desempenho e metas individuais, com potencial de acréscimo de até dois salários em seus rendimentos. 

 

"Estamos aqui para trabalhar! E fazer a prefeitura do Rio crescer. Juntos!", disse  Kelly Esch, funcionária da SubPG que ficou em primeiro lugar entre os novos líderes, passando com desempenho excelente em todas as fases do processo de seleção. 

 

Confira aqui a lista dos cem novos integrantes do Líderes Cariocas.