Série Depoimentos Cariocas

 

 

 

            O Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro inaugurou na terça-feira, 18 de maio de 2021, o projeto Depoimentos Cariocas: uma série de entrevistas criada com o objetivo de registrar e difundir memórias e reflexões de personalidades que já tiveram o Rio como objeto de trabalho. A cada mês, a cidade será tema de uma entrevista com um veterano carioca (de fato ou honorário), seja ele um profissional do jornalismo, da literatura, da educação, do urbanismo, do cinema ou da música, entre outras áreas de atuação. As entrevistas, que serão gravadas em vídeo (e à distância durante a pandemia), serão disponibilizadas no perfil do Arquivo Geral da Cidade no YouTube (https://www.youtube.com/user/arquivodacidade) e também no formato podcast.

 

 

Confira na integra os depoimentos acessando os links abaixo:

 

 

 

Zuenir Ventura

 

 

O jornalista e escritor Zuenir Ventura foi o primeiro entrevistado da série "Depoimentos Cariocas", criada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro para registrar memórias e reflexões sobre o Rio por quem já teve a cidade como objeto de trabalho. A entrevista, concedida a Pedro Paulo Malta, tem ainda as participações do jornalista Artur Xexéo e da presidente do Arquivo Geral da Cidade, Rosa Maria Araujo, além da abertura feita pelo Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero.

      ___________________________________________________ 

 _________________________________________________

 ___________________________________________________ 

___________________________________________________ 

Roberto DaMatta

 

 

O antropólogo e professor Roberto DaMatta foi o segundo entrevistado da série "Depoimentos Cariocas", criada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro para registrar memórias e reflexões sobre o Rio por quem já teve a cidade como objeto de trabalho. A entrevista, conduzida por Pedro Paulo Junior, tem ainda as participações da jornalista Flávia Oliveira e do antropólogo Marcos Milner, além da abertura feita pela presidente do Arquivo Geral da Cidade, Rosa Maria Araujo.

___________________________________________________ 

      ___________________________________________________ 

 _________________________________________________

 

 ___________________________________________________

Nei Lopes

 

 

O compositor e escritor Nei Lopes foi o terceiro entrevistado da série "Depoimentos Cariocas", criada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro para registrar memórias e reflexões sobre o Rio por quem já teve a cidade como objeto de trabalho. Gravada no dia 29 de junho de 2021, a entrevista foi conduzida por Pedro Paulo Malta e teve as participações do músico Luís Filipe de Lima e da cantora Teresa Cristina, além da abertura feita pela presidente do Arquivo Geral da Cidade, Rosa Maria Araujo.

___________________________________________________ 

      ___________________________________________________ 

 _________________________________________________

 

 ___________________________________________________ 

Saturnino Braga

 

   

O ex-prefeito do Rio Saturnino Braga foi o quarto entrevistado da série "Depoimentos Cariocas", criada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro para registrar memórias e reflexões por quem já teve a cidade como objeto de trabalho. Gravada no dia 27 de julho de 2021, a entrevista foi conduzida pela presidente do Arquivo Geral, Rosa Maria Araujo, e teve as participações do jornalista Ancelmo Gois e do ex-deputado federal Vivaldo Barbosa, além da abertura feita pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

___________________________________________________ 

      ___________________________________________________ 

 _________________________________________________

 

 ___________________________________________________ 

Terezinha Saraiva

_________________________________________ 

 

Ex-Secretária de Educação e Cultura do Município do Rio de Janeiro e do Estado da Guanabara, a educadora Terezinha Saraiva foi a quinta entrevistada da série "Depoimentos Cariocas", criada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro para registrar memórias e reflexões por quem já teve a cidade como objeto de trabalho. Gravada no dia 04 de agosto de 2021, a entrevista foi conduzida pelo servidor do Arquivo Geral Pedro Paulo Junior, com as participações do jornalista Antonio Gois e do secretário geral da Fundação Roberto Marinho, Wilson Risolia. Já a abertura da entrevista é feita pelo Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, e pelo Secretário Municipal de Educação, Renan Ferreirinha.

      ___________________________________________________ 

 _________________________________________________

 

 

Ruy Castro

  O escritor e jornalista Ruy Castro é o sexto entrevistado da série Depoimentos Cariocas. Entrevistado pelo Coordenador de Promoção Cultural do Arquivo Geral, Pedro Paulo Malta, com participações do comentarista e ex-jogador de futebol Júnior, da cantora e compositora Joyce Moreno e do Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero. A abertura do depoimento coube à presidente do Arquivo Geral, a historiadora Rosa Maria Araujo, que em sua fala inicial define Ruy Castro como "o grande biógrafo do Rio de Janeiro". Um título que se justifica não só pelo conjunto da obra literária do entrevistado, como também por sua atuação na imprensa, de 1960 a 1980, quando passou por grandes redações. Estreando como escritor em 1990, com  "Chega de saudade: a história e as histórias da bossa nova". Em seguida fez biografias referenciais, como "O anjo pornográfico: a vida de Nelson Rodrigues" (1992), "Estrela solitária: um brasileiro chamado Garrincha" (1995) e "Carmen: a vida de Carmen Miranda, a brasileira mais famosa do século XX" (2005). Histórias passadas em grande parte no Rio de Janeiro.

 

Áurea Martins

 

A cantora Áurea Martins é a sétima entrevistada da série "Depoimentos Cariocas". A entrevista, que pode ser conferida na íntegra a partir do  dia 16 de novembro, às 17h, é conduzida pelo servidor do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Junior, e conta com as participações especiais da cantora e compositora Zélia Duncan, do poeta e produtor Hermínio Bello de Carvalho e o pianista Zé Maria Rocha. Já abertura é do Coordenador de Promoção Cultural do  do Arquivo Geral da Cidade, Pedro Paulo Malta, com participação da presidente da instituição, Rosa Maria Araujo.

 

Cacá Diegues

 

 

Entre os assuntos abordados por Cacá Diegues na conversa – com duração aproximada de 70 minutos – estão o carnaval carioca (tema recorrente em sua obra), o Rio de Janeiro como berço do Cinema Novo e suas lembranças de Botafogo, bairro em que foi morar com a família aos seis anos de idade, quando vieram de Maceió, cidade em que nasceu, no dia 19 de maio de 1940. Sua memória passeia ainda pelos ensaios da Portela e pelos treinos do Botafogo de Futebol e Regatas (Garrincha, Didi, Nilton Santos e grande elenco) que presenciou na década de 1950.

Haroldo Costa

 

 

Nascido há 91 anos, no bairro de Piedade, Haroldo Costa relembrou também a infância em Maceió (onde viveu até os dez anos, criado por sua tia, Isabel Costa), e o retorno ao Rio de Janeiro, no começo da década de 1940, quando estudou na Escola Deodoro (na Glória) e, depois, no Colégio Pedro II, onde foi aluno de Mello e Souza e José Oiticica, entre outros professores. A condução do depoimento é da presidente do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Jneiro, Rosa Maria Araujo, com a abertura feita pelo Secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero. A entrevista tem ainda as participações especiais da escritora Rachel Valença e da ex-porta-bandeira da Portela Vilma Nascimento, que enviaram perguntas ao convidado.

Zezé Motta

  Na entrevista, concedida a Pedro Paulo Junior, da equipe de Promoção Cultural do Arquivo Geral, Zezé revisita destaques de sua trajetória artística. Entre elas estão sua estreia no teatro, como integrante do coro da peça "Roda viva" (com texto de Chico Buarque e direção de José Celso Martinez Correa, em 1968), sua participação em telenovelas e sua carreira de cantora, que lhe rendeu amigos como Luiz Melodia e Elizeth Cardoso – ambos lembrados na conversa. Outra personalidade citada foi a antropóloga Lélia Gonzalez, nome decisivo para o engajamento de Zezé no movimento antirracista.

 

João Roberto Kelly

 

          Criador de marchinhas de carnaval eternas, como "Cabeleira do Zezé", "Mulata ieieiê" e "Colombina ieieiê", o compositor João Roberto Kelly é o 11° entrevistado da série "Depoimentos Cariocas". Entre as memórias compartilhadas por Kelly em seu depoimento estão a infância na Lagoa Rodrigo de Freitas, numa casa que era frequentada por figurões como Cândido Portinari e Jorge Amado, e passagens como a estreia artística, compondo músicas para um espetáculo teatral, na mesma época em que estudava Direito na Faculdade do Catete. O ano era 1958 e a peça, escrita por Geisa Bôscoli, chamava-se "Sputnik no morro", mesmo nome de uma composição da fase inicial de Kelly. Aos 83 anos, ele destaca que, ao contrário de outros artistas, seus pais foram os maiores incentivadores de sua atividade de compositor.

Marina Colasanti 

  A escritora Marina Colasanti é a nossa 12° entrevistada da série Depoimentos Cariocas. Entre as memórias de Marina estão as primeiras impressões do jardim do Parque Lage, então chácara de seus tio-avós, o empresário Henrique Lage e a grande cantora lírica Gabriella Besanzoni, onde viveu logo que chegou ao Rio de Janeiro, aos dez anos.Conduzida pelo músico e jornalista Pedro Paulo Junior, da equipe de Promoção Cultural do Arquivo Geral da Cidade, a entrevista conta com participações especiais da pintora Ira Hetz e do jornalista e publicitário Armando Strozenberg, que enviaram perguntas a Marina Colasanti. Já a abertura é de Pedro Paulo Malta, coordenador de Promoção Cultural do Arquivo Geral.
 

 

Walter Firmo

 

O fotógrafo Walter Firmo é o quinto entrevistado da temporada 2022 dos Depoimentos Cariocas. Conduzida pelo coordenador de promoção cultural do Arquivo Geral, Pedro Paulo Malta, a entrevista tem participações especiais de três convidados que enviaram perguntas a Firmo: o fotógrafo e cronista Leo Aversa, do fotógrafo e antropólogo Milton Guran e da jornalista Cora Rónai. Já a apresentação da entrevista é do Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública, Tony Chalita, que em sua fala destaca a habilidade com que Walter Firmo, "mais do que retratar imagens, retrata sentimento, retrata mensagem, retrata a boa cultura carioca. 

Nascido no bairro do Irajá,  Walter firmo teve diversos reconhecimentos ao longo de sua carreira, dos quais podemos destacar o Prêmio Esso de Reportagem (conquistado em 1963, por fotografias e textos que fez para o JB, sobre a Amazônia) e uma série de primeiros lugares nos Concursos Internacionais da Nikon.

 

Adelzon Alves

 

 

 

 

Memória viva do samba e da cultura popular brasileira, o radialista e produtor Adelzon Alves é o entrevistado da sexta edição dos Depoimentos Cariocas na temporada 2022, série produzida pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio, órgão que integra a Secretaria de Governo e Integridade Pública da Prefeitura do Rio. A entrevista, gravada presencialmente no bairro de Pedra de Guaratiba, onde vive Adelzon, é a 14ª da série, criada em 2021 para registrar e difundir as memórias e reflexões de grandes cariocas sobre a cidade.