Balanço das ações da Vigilância Sanitária nos sete dias de evento

25/09/2017 17:50:00


Nos períodos de 15 a 17 e de 21 a 24 de setembro, a Vigilância Sanitária atuou com 90 técnicos no Rock in Rio, que fiscalizaram as condições higiênicas de estabelecimentos que comercializaram alimentos, dos postos médicos, das ambulâncias, salões de beleza, dos ambientes de uso comum, da água de consumo, além de verificar as condições de trabalho oferecidas e a destinação do lixo.
 
Foram 682 inspeções, que resultaram em 58 multas e inutilização de 648,97 quilos de alimentos (sanduiches, queijos, linguiças, embutidos, cogumelos, churros, carne de sol, especiarias, e hambúrgueres), por serem considerados impróprios para consumo.
 
As multas aplicadas foram por alimentos conservados em temperaturas inadequadas, sem rótulos, falta de asseio, falta de sistema de água quente para alimentos, falta de certificado de capacitação, exaustão ineficiente, falta de lavatório para as mãos, falta de equipamentos de proteção individual de trabalhadores e falta de asseio em banheiro da força de trabalho do evento. 
 
Vale ressaltar que a Vigilância Sanitária promoveu ações prévias de orientação e fiscalização. As ações de orientação foram 36 cursos sobre noções básicas de higiene na manipulação de alimentos, para quase dois mil funcionários e responsáveis dos estabelecimentos que comercializam alimentos no evento; e reuniões com coordenadores do evento e responsáveis técnicos dos estabelecimentos, para explicar como seriam feitas as ações e o que seria alvo de inspeção. 
 
Além das atividades educativas e de orientação, também foram outras atividades prévias, como inspeção da montagem da estrutura, e da alimentação e condições de trabalho oferecidas aos trabalhadores que ergueram o Rock in Rio. Foram realizadas inspeções no período de 6 de julho a 12 de setembro, quando ocorreram 21 autuações referentes a condições inadequadas de trabalho, alimentos impróprios para consumo, e falta de higiene e organização. 

Imagens relacionadas: