Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro


Bonecos terapêuticos ajudam no tratamento de crianças internadas no Salgado Filho

31/08/2017 09:58:00


Projeto desenvolvido na Brinquedoteca Terapêutica do Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, está ajudando os pequenos pacientes a passarem com maior tranquilidade e aceitação o período de internação hospitalar. Criada pela terapeuta ocupacional Patrícia Cymerman Raibott Labre, servidora da unidade, uma coleção de bonecos que reproduzem as patologias mais comuns na enfermaria pediátrica ajuda as crianças a entenderem melhor suas doenças e os procedimentos pelos quais passarão, dando maior segurança não só aos pequenos, mas também aos seus responsáveis.

 

A criança, quando é internada, rompe com sua rotina diária, deixa de ir à escola, se afasta da sua casa e da sua família e amigos, vivenciando uma nova rotina em um ambiente desconhecido, com procedimentos invasivos, dando entrada para novos sentimentos, como ansiedade, angústia, dor, etc. O objetivo da Brinquedoteca Terapêutica é minimizar os impactos advindos da hospitalização e, a partir do contato com a criança e sua história, articular outros objetivos com atendimentos diários, indicados de acordo com a demanda da criança, da situação e do serviço.

 

Com apoio das estagiárias de terapia ocupacional, bonecas e bonecos de personagens diversos – todos recebidos por doação – são transformados conforme a necessidade para atender a alguma criança. Os pacientes são encaminhados especificamente para o trabalho com os bonecos terapêuticos pela equipe médica, devido a alguma dificuldade apresentada, ou levantados em busca ativa nos prontuários. Além do projeto com os bonecos, todas as crianças têm acesso à brinquedoteca, onde os demais brinquedos e atividades são usados e realizadas sempre com orientação terapêutica ocupacional.

 

Os bonecos são feitos em pares e em conjunto com o paciente que passará por aquele procedimento. Crianças, por exemplo, com miíase (bicheira de mosca) na cabeça – que costuma ocorrer após infestação por piolhos não cuidada – precisam cortar os cabelos bem curtos para que os médicos façam os procedimentos e curativos. Antes que isso aconteça, duas bonecas são preparadas com a representação da lesão e os cabelos são cortados pela criança. Serviço feito, uma peça fica no acervo da brinquedoteca e a outra é dada de presente para o pequeno paciente, que segue com a nova amiga ou amigo para o procedimento.

 

Além dessas bonecas feitas junto com as crianças, a coleção da Brinquedoteca Terapêutica conta ainda com cerca de outras 30 peças preparadas para representar patologias, condições ou doenças crônicas diversas, para poderem ser trabalhadas com outros pequenos que possam vir a ser internados na unidade. Assim, há a deficiente visual, a portadora de síndrome de down, a amputada, o bebê com microcefalia, o que tem macrocefalia, a adolescente que foi mãe precoce, a mãe usuária de droga, a cadeirante, a que tem leucemia, a que usa sonda gástrica ou nasal, a que está no soro, a que sofreu múltiplas fraturas e imobilizações, entre outros. Há também uma reprodução do centro cirúrgico e do aparelho de tomografia, para trabalhar com quem vá fazer esses procedimentos.


Imagens relacionadas:










Serviços Serviços