Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro

 

Programa Alimentar "5 ao dia"

 

O Programa "5 ao dia" é a principal estratégia de promoção do consumo de frutas, legumes e verduras no mundo. Recebe o apoio das instituições de saúde da maioria dos países da América e da Europa, os quais destinam importantes recursos para promover o consumo de, no mínimo, 5 porções de frutas, legumes ou verduras por dia, a fim de prevenir a incidência de câncer e outras doenças crônicas associadas à alimentação. Atualmente, esse programa existe em mais de 40 países e é uma iniciativa que conta com o respaldo de órgãos internacionais como a Organização Mundial de Saúde e a Associação Internacional para Investigação do Câncer.

 

O programa nasceu na Califórnia, Estados Unidos, em 1991 onde estabeleceu-se uma aliança entre o Instituto Nacional do Câncer e a Fundação de Produtos para uma Saúde Melhor (PBH) e outras instituições, tais como os Centros para Prevenção e Controle de Enfermidades (CDC), a Sociedade Americana de Câncer e o Departamento de Agricultura, entre outros. Mais do que um programa alimentar, o "5 ao dia" é uma iniciativa para promover a ampla reflexão em torno da saúde e da alimentação dos brasileiros. A proposta do programa é reforçada pela iniciativa denominada Estratégia Global para Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde promovida pela OMS. No campo da alimentação saudável, duas vertentes de atuação são indicadas como prioritárias: o fomento ao aumento do consumo de frutas, legumes e verduras, e a regulamentação da propaganda de alimentos industrializados em particular aquela dirigida ao público infantil.


Atualmente a recomendação da FAO/OMS é para o consumo de frutas, legumes e verduras (aproximadamente 400g diárias), que correspondem a 5 porções. Essas 5 porções de frutas, legumes ou verduras contêm vitaminas, fibras, minerais e ainda outras substâncias como licopeno, isoflavonas e outros que previnem doenças e favorecem o bom funcionamento do corpo. Além disso, quando aumenta-se o consumo de frutas, legumes e verduras, diminui-se o consumo das comidas gordurosas e industrializadas e de bebidas açucaradas. Portanto, o "5 ao dia" pode ser considerado como a meta mínima, não como meta final. Evite os vegetais ricos em carboidrato, como a batata, inhame e aipim, e tente variar as frutas, legumes e verduras em sua alimentação, observando a variedade que dispomos em nosso país.

 

Quando a pessoa realiza pelo menos 5 refeições diárias pode incluir uma fruta ou suco ou uma hortaliça em cada refeição, e ainda intercalando o consumo de frutas e vegetais de cores diferentes. Exemplo:

 

Café da manhã: 1 fruta in natura ou 1 vitamina de frutas (mamão, maçã, banana...)

 

Lanche da manhã: 1 suco de goiaba ou 1 maçã...

 

Almoço: Uma salada de folhas (alface, escarola, agrião...) e/ou um legume (berinjela, abobrinha, cenoura ...)

 

Lanche da tarde: 1 fruta ou um copo de suco natural (abacaxi com hortelã, laranja com cenoura...)

 

Jantar: Uma verdura ou um legume (repolho, espinafre, chuchu, cenoura...)

 

Ceia: figo, ou ameixa, ou tangerina ou nêspera...


 

 

Cartilha 1: Promoção do consumo de frutas, legumes e verduras: o programa "5 ao Dia"

 

Cartilha 2: Semana de Alimentação Escolar 2005: "Frutas, legumes e verduras: pelo menos cinco porções ao dia"



Serviços Serviços