• thumbnail 1
  • thumbnail 2
  • thumbnail 3
  • Seminário sobre o 2º ano da campanha Aqui Mosquito Não se Cria
  • Solenidade de posse dos diretores e diretores adjuntos da SME
  • Secretário de Educação, César Benjam - Diplomação dos diretores e diretores adjuntos da SME
» Veja mais

 

Homenagem aos destaques da Olimpíada de Matemática

26/10/2017 21:02:00


 

Em meio à natureza e em clima de música, a Secretaria Municipal de Educação homenageou alunos, professores e as escolas vencedoras da 13ª Edição da Olimpíada Brasileira de Matemática. Realizado no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro, na Gávea, os vencedores foram contemplados com um diploma de honra ao mérito pelo resultado alcançado e presenteados com o último concerto de 2017 da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca.



Neste ano, 53 alunos da Rede Municipal foram premiados, sendo seis medalhistas de ouro, doze medalhistas de prata e 35 medalhistas de bronze. O número de alunos das escolas da SME vencedores da OBMEP subiu de 39, em 2016, para 53, em 2017, um aumento de 36%.

 

 

"Tive uma grata surpresa com resultado da nossa Rede na Olimpíada e Matemática. Os professores, nossos grandes heróis, realizam um trabalho silencioso de geração de nossos pequenos gênios. Tenho certeza que essa rede vai voar" disse o secretário municipal de Educação, César Benjamin.



Dez professores e sete escolas também foram premiados não competição. O Ginásio Olímpico Juan Antonio Samaranch, em Santa Teresa, foi uma das unidades de destaque na Olimpíada de Matemática. Além disso, dois dos seus alunos ganharam medalhas de prata e um terceiro, de bronze. A unidade é referência em excelência acadêmica e esportiva, com pelo menos duas horas diárias de treinamento em diversas modalidades, entre elas o xadrez.



Thiago Oliveira Santos, de 12 anos, participou da competição pela primeira vez e já conquistou uma medalha de prata. Para ele, as aulas de xadrez foram fundamentais na preparação da OBMEP.

"Jogar xadrez ajuda muito no raciocínio, em pensar rápido e em várias alternativas para concluir a jogada. Vou continuar estudando e participando das próximas edições para conquistar mais medalhas de prata."

 

 


 

A OBMEP é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e tem como objetivo estimular o estudo da matemática e identificar jovens talentosos, incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas, akém de promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.



A Olimpíada é destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. As provas são distribuídas de acordo com o grau de escolaridade - nível 1 (matriculados no 6º ou 7º ano do Ensino Fundamental); nível 2 (matriculados no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental); e nível 3 (matriculados em qualquer ano do Ensino Médio) – e aplicadas em duas fases. A primeira prova foi constituída de questões de múltipla escolha e a segunda de avaliação discursiva.

Aluno da Escola Municipal Ceará, localizada em Inhaúma, Luigi Monteiro Santos, de 14 anos, é um colecionador de medalhas da OBMEP. Na edição de 2017 o estudante ganhou a sua segunda medalha de ouro na competição. Luigi também tem uma medalha de prata.

"A minha escola é de horário integral, o que já ajuda muito, pois temos mais tempo de aula de matemática. Além disso, depois do horário tivemos mais aula de matemática de preparação para a OBMEP. As aulas me ajudaram a ganhar mais uma medalha de ouro e em ganhar uma bolsa de 100% no Pensi, colégio particular" contou o aluno.



Neste ano 352 escolas do município fizeram a primeira fase da 13ª edição da OBMEP que, pela primeira vez, contou também com a participação de alunos de colégios particulares.