Concerto pelo Meio Ambiente marca início do Programa Orquestra nas Escolas

06/06/2017 15:54:00  » Autor: fotos: Erbs Jr


 

Um concerto comemorativo à Semana do Meio Ambiente no Ginásio Carioca Coelho Neto marcou, nesta segunda-feira (5), o início do Programa Orquestra nas Escolas, iniciativa da Secretaria Municipal de Educação que tem por objetivo formar 80 mil instrumentistas em sua rede de escolas até 2020 e criar uma Orquestra Sinfônica integrada por alunos. Além de participar das apresentações musicais, em parceria com os jovens integrantes do Projeto Som+Eu, os alunos da do ginásio emocionaram a plateia com recitais de poesia, esquetes teatrais e dança com temática voltada ao meio ambiente.

 

 

 

 

Unidade escolar incentivadora das artes, o Ginásio Carioca Coelho Neto, localizado em Ricardo de Albuquerque, abraçou o programa Orquestra nas Escolas, inspirado no Projeto Som + Eu. Com sua Orquestra de Garrafas – os vasilhames de vidro e de PET servem como instrumentos de sopro e percussão – os alunos promoveram animado show com o grupo de visitantes. Quer seja tocando ‘Asa Branca', eternizada no canto de Luiz Gonzaga, ou o erudito Beethoven, ou no acompanhamento do coral da escola em suas emocionantes apresentações de ‘Depende de Nós', de Ivan Lins, e Coração de estudante, de Milton Nascimento e Wagner Tiso.


"Aqui tivemos o passo para inicial para esse grande projeto de Orquestra nas Escolas, que é um projeto que o secretário César Benjamin quer ver crescer. Que a gente possa encher a cidade de música", destacou Jurema Holperin, subsecretária de Ensino. Para Moana Martins, uma das criadoras do Som +Eu e responsável pela organização do programa municipal, o 5 de junho do Ginásio Carioca Coelho Neto é um marco. "Está nascendo aqui hoje, um dia muito especial, uma ideia de harmonia, de unidade, de demonstração de que a gente precisa uns dos outros".

 


No palco do auditório também arrancaram aplausos poetas e poetisas, como Nathalia Amorim, 15 anos e aluna do 9º ano. Ela recitou poesia autoral com alerta para padrões muitas vezes adotados pelos jovens sem reflexão adequada. "Sempre gostei de escrever poesias. E a escola me incentiva bastante", reconheceu a estudante, ovacionada após declamar ‘Juventude'.

 

 

Organizada recentemente, a Orquestra de Garrafas contou com o apoio do Projeto Ocupa Escolas, através de seu grupo na unidade. "Hoje temos aqui 60 alunos participando das apresentações da orquestra e do coral. É uma felicidade ver isso acontecer", disse Renato Jamaica, que ajudou a ensaiar a garotada. Para a diretora do Coelho Neto, Rejane de Oliveira, o Orquestra nas Escolas é mais uma ferramenta para trabalhar conteúdos e realizar sonhos de alunos.

 

 

 

 

Que o diga Thawã Rodrigues, 13 anos e aluno do 8º ano. Ele não escondeu o entusiasmo ao saber que vai receber corda e arco novos para seu violino do novo programa da SME. "Meu irmão quebrou", disse ele, acrescentando que tocou o instrumento quase um ano em casa. "Aprendi com um primo e pela internet", contou o adolescente, que tocou o instrumento e recitou poesias. Outra que está contando as horas para aprender um instrumento é Maria Luiza da Cunha, 13 anos e aluna do 8º ano. "Já entrei no coral. Agora quero tocar. Estou dentro do projeto!"