Aumenta participação das escolas municipais na Olimpíada Brasileira de Matemática

31/05/2017 10:48:00  » Autor: fotos: Hélio Melo


 

No próximo dia 6 de junho, 352 escolas do município vão fazer a prova da primeira fase da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas. Este ano, a OBMEP bateu um novo recorde de escolas inscritas (51.373) e, apesar de manter o nome, pela primeira vez contará também com alunos de colégios particulares. A Secretaria Municipal de Educação reúne 1537 escolas.


Segundo dados dos organizadores da competição, 48.448 instituições públicas se inscreveram, número superior ao registrado em 2016 (47.474). Já os colégios particulares inscritos foram 2.925. No ano passado, 17,8 milhões de alunos de 99,6% dos municípios brasileiros fizeram as provas da OBMEP.

 

Estudos independentes têm comprovado um efetivo impacto da Olimpíada nos resultados de Matemática alcançados por estudantes. Escolas que participam ativamente da competição acadêmica apresentam acentuada melhora no desempenho de seus alunos na Prova Brasil.
 

No ano passado, Larissa de Souza Mattos, da Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes, localizada em Santa Cruz, recebeu medalha de ouro por seu desempenho na Olimpíada. Dez outros alunos foram premiados com medalhas de prata e 28 alunos receberam o bronze. No total quatro escolas foram premiadas com kits de material didático e o Ginásio Experimental Olímpico Juan Antônio Samaranch, em Santa Teresa, e a Escola Municipal Francis Hime, na Taquara, foram premiadas com troféus.  

 

 

Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP tem contribuído também para identificar jovens talentosos - incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas - e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

 

Os organizadores vão distribuir, este ano, 500 medalhas de ouro, 1.500 de prata, 4.500 de bronze e até 46.200 menções honrosas às escolas públicas. O concurso premiará estudantes de escolas particulares com 25 ouros, 75 pratas, 225 bronzes e até 5.700 menções honrosas.

 

 

As provas da OBMEP serão distribuídas de acordo com o grau de escolaridade - nível 1 (matriculados no 6º ou 7º ano do Ensino Fundamental); nível 2 (matriculados no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental); e nível 3 (matriculados em qualquer ano do Ensino Médio) – e aplicadas em duas fases. A primeira prova será constituída de questões de múltipla escolha. Já a segunda, marcada para 16 de setembro, será uma avaliação discursiva.

 

 

Criada em 2005 pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a Olimpíada Brasileira de Matemática é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).