Rio, uma Cidade de Leitores

09/01/2010 17:58:00


A aquisição de livros de literatura para a composição de acervos nas escolas é condição fundamental a qualquer política pública preocupada com a promoção da leitura e a formação de leitores, assim como contribui de forma significativa para o aprendizado dos alunos e a formação como cidadãos críticos e autônomos. A partir deste contexto, a Secretaria Municipal de Educação desenvolve, desde 2009, o programa Rio, uma cidade de leitores, que tem como principal objetivo disseminar uma cultura leitora na Rede Municipal de Ensino do Rio, desde a mobilização de professores e alunos e a articulação das escolas e das creches com as comunidades do seu entorno. A proposta é estruturada a partir de três eixos norteadores: ampliação e melhoria de acervos; formação de mediadores de leitura e ações culturais de estímulo à leitura.

 

Todas as escolas da rede contam com salas de leitura, cujos acervos são renovados periodicamente. A cada bimestre, considerando as obras recomendadas pelos professores para cada ano, os alunos selecionam os livros que desejam ler e, para a realização da prova de redação, escrevem sobre aquele de que mais gostaram. Antes da prova de redação são realizadas diversas atividades em sala de aula e nas salas de leitura, tais como rodas de leitura, encontro com autores e rodas de conversa.

 

A Secretaria também investe na formação contínua dos professores da rede com objetivo de incentivar e ampliar o trabalho de promoção da leitura nas escolas. Todos os anos, profissionais que se destacam neste trabalho, dentro das salas de aula, são selecionados para conhecer experiências de promoção da leitura em outros países, como a Colômbia, por exemplo. A SME também participa, todos os anos, da Festa Literária Internacional de Paraty, do Salão do Livro e da Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro, oferecendo verbas específicas para professores e alunos com objetivo de incentivar a compra de livros nestes eventos.

 

O incentivo à leitura, no entanto, começa pela Educação Infantil. Dentro do novo modelo de atendimento à Primeira Infância, as creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) têm uma biblioteca especializada na faixa etária de seis meses a cinco anos e 11 meses de idade. Pelo novo conceito, as crianças atendidas convivem desde cedo num ambiente letrado.

 

São adquiridos livros de literatura infantil e juvenil, considerando a temática, a adequação da linguagem à faixa etária dos alunos, assim como aspectos éticos e estéticos da produção. É assegurada a presença de clássicos da literatura universal e livros informativos que reforcem o desenvolvimento do currículo.


Imagens relacionadas:










56_INSTANCE_en5I 56_INSTANCE_en5I p_p_id_56_INSTANCE_en5I_


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Sede: Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110