Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia - SECT
Jovens se formam em tecnologia no Palácio da Cidade

Mais de 60% já saem empregados da cerimônia de diplomação


07/12/2016 12:48:00


Autor: Ricardo Albuquerque / Fotos: Ricardo Cassiano

A Prefeitura do Rio entregou, na noite desta terça-feira (06/12), o diploma para mais 59 formandos da sétima turma do Curso de Introdução à Tecnologia da Informação com Inglês Técnico (Forsoft-Rio), projeto gratuito que capacita jovens de 18 a 24 anos em situação de vulnerabilidade social que tenham concluído ou estejam no último ano do Ensino Médio. Em sete anos, a iniciativa da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT) habilitou 538 jovens para o mercado de trabalho, com média de empregabilidade superior a 60% dos alunos após a formatura. A solenidade aconteceu no Palácio da Cidade, em Botafogo.
 
— É com grande satisfação que encerramos e celebramos um ciclo de preparação de mão de obra qualificada de acordo com a demanda das empresas, transformando a vida de todos os jovens que participam do projeto. Formamos desenvolvedores que o mercado de trabalho precisa e muitos desses jovens são encaminhados ao primeiro emprego — disse o secretário especial de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho.
 
Durante seis meses, os estudantes tiveram quatro horas diárias de aulas nos cinco dias úteis da semana e fizeram visitas guiadas às empresas do ramo, além de trabalhos e estudos à distância. O curso tem o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia e do Instituto Infnet. O projeto é uma iniciativa da SECT e da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do Rio de Janeiro (Assespro-RJ) e tem como parceiras empresas que participam como "madrinhas" dos alunos, visando promover, desde o início, uma integração entre o futuro empregado e sua empregadora.
 
— As empresas madrinhas do projeto estão contratando porque confiam no projeto, superando todas as expectativas. Por se tratar de uma ação de responsabilidade social, os resultados do Forsoft são muito positivos. Os alunos se qualificam e, ao serem contratados, trabalham com afinco, retribuindo a confiança depositada neles. Para as empresas, a Forsoft funciona como um programa de trainees altamente qualificado — destacou o presidente da Assespro-RJ, Márcio Lacs, que também representa a AMT, uma das empresas madrinhas.
 
Com a missão de gerar mão de obra qualificada para um mercado em constante expansão, carente de profissionais, o curso garante aos alunos especialização nas modalidades de Introdução à Programação nas linguagens Java e DotNet, como desenvolvedores de aplicativos móveis para plataformas Android, técnicos de rede, técnicos de suporte para plataformas Windows Server e Linux e profissionais de infraestrutura de redes. Os cursos seguem a metodologia Cisco e incluem inglês técnico.
 
— Fiz o curso de técnico olímpico na Nave do Conhecimento e passei pela prova de seleção. A minha expectativa é enorme, ainda mais porque vou fazer estágio de três meses na Gigacom. Tenho absoluta certeza que vou agregar conhecimentos e adquirir novas experiências durante o processo que começa no próximo dia 19, afinal é o meu primeiro emprego — admitiu Rafael Alves da Silva, 20 anos, morador de Pilares, um dos oradores da turma.
 
Nesta sétima edição, 15 empresas se candidataram para serem madrinhas dos alunos: AMT, CSP, Delphos, Doinet, Gigacom, Go2web, Informal, Lab 245, Mestra, Persist, RGB, SECT, Tavtev, Tema e TopDown.
 
Moradora de Bangu, Verônica da Silva Dionísio, 22, também espera poder utilizar os conhecimentos adquiridos no curso em sua vida profissional. Para ela, o curso ofereceu aos seus alunos a oportunidade de despertar e amadurecer para as exigências do mercado de trabalho:
 
- O Forsoft-Rio nos deu muito mais do que conhecimento técnico. Proporcionou uma maturidade completamente diferente daquela que tínhamos no começo do curso. As aulas tinham um enorme grau de dificuldade. Fomos postos à prova e bastante exigidos, mas aprendemos a superar as nossas dificuldades.
 
A primeira turma 1 do Forsoft-Rio formou 60 alunos e a segunda 76 estudantes, dos quais 52 já saíram empregados da cerimônia de diplomação. A terceira turma formou 79 novos programadores. Desses, 38 foram imediatamente empregados. Da quarta turma, dos 90 alunos, 49 receberam o certificado e o primeiro emprego no ato da formatura. Na 5ª edição, 50 dos 95 formandos já saíram empregados da cerimônia.
 
Realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo, a cerimônia também reuniu o reitor da empresa Infinet, Eduardo Ramos, representantes da empresa e parentes dos formandos. Uma moção de aplausos foi entregue à gerente de Projetos da Forsoft, Kátia Regina Pires de Senna, e aos representantes das empresas madrinhas.



Serviços Serviços