Subprefeitura da Barra e Jacarepaguá
Av. Ayrton Senna não terá mais sinais

Corredor da Transcarioca prevê construção de mergulhões para o retorno de veículos, melhorando o trânsito na Barra


25/03/2011 10:25:00


A Prefeitura deu início às obras do BRT Transcarioca, um corredor exclusivo para ônibus articulados que vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim.
O prazo previsto para a implantação do BRT Transcarioca é de três anos, mas em um ano já haverá mudanças significativas no trânsito da Barra da Tijuca. A Av. Ayrton Senna não terá mais sinais. A via ganhará mergulhões que vão acabar com os engarrafamentos diários em frente aos hospitais Barra D`Or e Lourenço Jorge, por exemplo.

As obras na Avenida Ayrton Senna já começaram. Foi instalado um canteiro de obras na altura do “Cebolão" e foi interditado o contorno na Cidade de Música. O tráfego de veículos está sendo desviado, provisoriamente, em frente ao posto do 31º Batalhão da Polícia Militar, na Av. Ayrton Senna. Máquinas já estão começando a escavar o terreno.
Outro canteiro de obras está instalado na Rua Arroio Pavuna, atrás da rede Sara de hospitais. Já existe sondagem de terreno na frente da Av. Ayrton Senna em dois pontos: próximo à Vila do Pan (para estudo da ponte estaiada sobre a Lagoa de Jacarepaguá em direção à Avenida Abelardo Bueno) e próximo ao Cebolão (para os mergulhões).

 

Mergulhões na Ayrton Senna

A primeira estação do BRT será no Terminal Alvorada. Dali partirão os corredores do BRT (que serão feitos em concreto), pelo canteiro central da Av. Ayrton Senna.
Para desviar o trânsito de veículos e acabar com os sinais serão construídos três mergulhões e uma alça para retorno, dois deles no sentido da Barra e dois em direção ao Recreio.
- Um dos mergulhões dará passagem para os motoristas que estão na Av. Ayrton Senna, vindo da Linha Amarela em direção à Barra, e querem entrar na Rua Luis Carlos Prestes, do Hospital Lourenço Jorge. Mergulhão próximo ao Cebolão.
- O outro será para os motoristas que estão na pista lateral e central da Av. das Américas, vindo do shopping ou supermercado, e querem ir em direção ao Recreio. Hoje, esses veículos precisam fazer o desvio em frente ao Makro. Esse mergulhão também ficará próximo ao Cebolão. 
- O terceiro mergulhão será na altura do Hospital Barra D´Or, no sentido Linha Amarela para a Barra, em direção à Rua Nelson Mufarrej (Parque Terra Encantada). Mergulhão em frente ao Via Park.
- Já os motoristas que estão na Av.Ayrton Senna em direção à Linha Amarela e querem retornar para a Barra ou Recreio vão utilizar uma alça que será construída em baixo das pontes que atravessam o Rio Camorim.

A Av. Ayrton Senna passará a ter quatro faixas na pista central (sendo uma do BRT e três para veículos) e mais três faixas no canteiro lateral.
As canaletas abertas de drenagem, que hoje dividem as pistas, serão fechadas para dar lugar a uma dessas faixas.

Na Av. Abelardo Bueno, sentido Barra, haverá duplicação da faixa lateral, com construção de via na margem da Lagoa. Hoje, em direção a Jacarepaguá existem três faixas centrais e duas laterais. Será construída também uma rotatória na Av. Abelardo Bueno, em frente à Estrada Coronel Pedro Correia, que será duplicada e receberá pavimentação, calçadas e meio fio.


Trânsito também melhora em Jacarepaguá
O BRT da Transcarioca também terá reflexos positivos no trânsito de Jacarepaguá. Tiago Mohamed destaca que a organização do sistema de transportes vai dar maior fluidez às principais vias de acesso.
Também está prevista a recuperação da Rua André Rocha, com construção de c alçada e meio fio, desafogando ainda mais as vias secundárias.
As ruas por onde passará o BRT Transcarioca serão alargadas. O tráfego de veículos continuará em duas pistas, com os ônibus articulados passando pelos corredores de concreto.

 

 


Conheça a obra 

O BRT Transcarioca vai do Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. É o primeiro corredor transversal da cidade. A previsão é que reduzirá o tempo de viagem em 60%. Com 39 quilômetros de extensão, terá investimento de R$ 1,3 bilhão.
A obra da Transcarioca foi dividida em dois lotes. O lote 1, com 28 quilômetros, foi subdividido em quatro trechos e tem custo de R$ 798,4 milhões.

- O primeiro é constituído pelo Terminal Alvorada, Avenida Ayrton Senna e Avenida Embaixador Abelardo Bueno, em uma extensão aproximada de 5 km. Neste trecho, além do Terminal Alvorada, haverá cinco estações (Lourenço Jorge, Via Parque, Pólo Cine Vídeo, Hospital Sarah, Autódromo).

- O trecho 2 tem extensão de 7 km e começa na Estrada Coronel Pedro Correia, seguindo até o final da Estrada dos Bandeirantes. Nesse trecho serão construídas dez estações (Pedro Correia, Curicica, Praça do Bandolim, Arroio Pavuna, Schering, Comandante Guaranys, Gusmão Lobão, Merck, André Rocha e Largo da Taquara).

- No trecho 3, de 7,5 km, o trajeto passa pela Avenida Nelson Cardoso, Rua Cândido Benício, Rua Domingos Lopes, Rua Guaxima e Viaduto Negrão de Lima, que será duplicado. Haverá, ainda, um mergulhão, para ligação da Rua Cândido Benício à Rua Domingos Lopes e dez estações (Marechal Bevilaqua, Praça Araci Cabral, Largo do Tanque, Albano, Praça Seca, Capitão Menezes, Pinto Teles, Largo do Campinho, Madureira e Mercadão).

- O último trecho é formado pela Avenida Ministro Edgard Romero, Avenida Vicente de Carvalho e Avenida Brás de Pina. São 8,5 km até o Terminal da Penha, com onze estações (Otaviano, Vila Queiroz, Largo de Vaz Lobo, Marambaia, Vicente de Carvalho, Praça Aquidauana, Lafaiete, Pedro Taques, Praça do Carmo, Guaporé e Cajá). Será construído um viaduto sobre a Linha 2 do metrô, na altura de Vicente de Carvalho.

 


Imagens relacionadas:

















Serviços Serviços