Arte chega à UPA Senador Camará

12/05/2016 17:37:00


Uma iniciativa de humanização das unidades de saúde gerenciadas pela RioSaúde por meio da arte urbana de Airá OCrespo, Meton, Se7 e Toz.
 
 
 
As paredes brancas estão dando lugar a cores, traços alegres e mensagens positivas produzidas por quatro artistas urbanos especialmente para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) cariocas. O objetivo: tornar esses ambientes mais agradáveis tanto para quem espera por um atendimento de emergência, quanto para quem trabalha neles. Na próxima quarta-feira, dia 18 de maio, a primeira unidade a receber essa intervenção artística, a UPA Senador Camará, inaugura seus painéis.
 
 
São 19 peças distribuídas por setores como recepção, sala de espera pela consulta médica, espera do Raio-X e sala de medicação. Elas foram feitas a partir de telas produzidas por grafiteiros renomados na cena artística carioca – Airá OCrespo, Meton, Se7 e Toz a convite do GaleRio, plataforma oficial de arte urbana da Prefeitura do Rio, em parceria com a RioSaúde.
 
Os grafiteiros convidados são destaque na cena urbana carioca
 
Além da UPA Senador Camará, outras unidades gerenciadas pela empresa pública de saúde, que atende quase 60 mil pacientes ao mês, receberão os painéis. São elas: UPA Cidade de Deus, UPA Rocha Miranda e CER Barra da Tijuca – referência para os jogos olímpicos.
 
 
- "Inserir arte no ambiente hospitalar é tendência mundial. Ninguém vai feliz para uma unidade de saúde, então pesquisamos maneiras de tornar esses espaços mais agradáveis. Vimos estudos, inclusive, que mostraram pacientes acamados tendo alta mais rapidamente quando tinham obras de arte ao alcance da vista", explica o presidente da RioSaúde, Ronald Munk.
 
 
Sobre a escolha do grafite como linguagem para a inserção de arte nas UPAs cariocas, a coordenadora do GaleRio, Cristine Nicolay, destaca características como a familiaridade do público com o formato:
 
 
- "O grafite é uma ferramenta poderosa de expressão artística, cada vez mais presente no dia a dia de quem mora nas grandes cidades. Além disso, é uma linguagem alegre, viva e eficaz para transmitir mensagens positivas, adequadas para uma unidade de saúde."
 
 
O projeto Arte na UPA foi financiado com doações.