DEU NA MÍDIA

 

Ler é passaporte para voos Futuros

Projeto interdisciplinar leva alunos da Municipal D. João VI a perceber a leitura de um novo ângulo

 
Se ler é sonhar pelas mãos de outrem, como afirma Fernando Pessoa, ter a oportunidade de ler e não fazê-lo é ser um desconhecedor das entrelinhas da vida. Essa percepção da amplitude que a leitura proporciona vem se expandindo entre os alunos da escola Municipal D. João VI, localizada em Higienópolis, através do projeto De conto em conto, idealizado pela professora Priscila Cruz.

 

 
 
Desenvolvido há mais de três anos, a atividade interdisciplinar teve início com uma turma de 5º ano. Começava a germinar naquele momento não somente o incentivo ao hábito de ler, mas sobretudo a busca por um melhor desempenho da escrita, da identificação de gêneros e da interpretação textual dos educandos. "Me convenci de que era necessário incentivar o gosto pela leitura dos alunos. Para tanto percebi que era necessário mais do que simplesmente uma atividade isolada, era preciso algo que despertasse o interesse da turma como um todo e os estudantes se envolvessem no processo de aprendizagem na situação de protagonistas. Um percurso que iniciasse em uma área de conhecimento e que perpassasse por outras promovendo um diálogo mútuo em direção à interdisciplinaridade. Com isso o aluno vai levar o aprendizado para a vida, e não somente para um papel no dia da prova bimestral," garante Priscila.
 
 
 
Alunos confeccionando o trabalho de pesquisa sobre a biografia de Ana Maria Machado
 
 
 
Em 2019, já como parte da agenda pedagógica da escola, o projeto já soma 9 turmas do Ensino Fundamental II envolvidas diretamente. E não para por aí. Este ano ganhou um grande reforço, através da parceria com a professora Ana Claudia Soares, responsável pela sala de leitura, que vem desenvolvendo atividades correlacionadas ao projeto nesse espaço direcionado especialmente para incentivar, fazer pesquisas, estudar e criar bons hábitos de leitura na escola, além de levar também para fora dos muros da instituição.
 
De acordo com a idealizadora do projeto, a avaliação neste processo, no entanto, acontece no decorrer das atividades realizadas e com o envolvimento dos alunos nas pesquisas e nos trabalhos apresentados por eles. Ela esclarece que no decorrer do ano é nítida a forma como os alunos desenvolvem o gosto pela leitura e como isso interfere nas outras áreas do conhecimento, pois tudo passa primeiro pela capacidade de interpretação dos muitos textos apresentados aos estudantes.
 
Além de trabalhar a escrita e sua interpretação com as turmas, a professora Priscila vem se destacando em um outro campo correlacionado, o de escritora. Recentemente lançou o livro "Ouvi Chover Poesias", em um concurso realizado pela editora Lura. Na ocasião, além de conquistar o 5° lugar no concurso nacional de novos escritores, entre mais de 800 inscritos, ela também recebeu uma menção honrosa.
 
Ao ser perguntada sobre o que a poesia representa em sua vida, a professora-escritora Priscila disse que a resposta está no texto "Em memória", que é uma homenagem às vítimas de Brumadinho e cujo lançamento acontecerá na Bienal do Livro do Rio, de 30 de agosto a 8 de setembro, no Riocentro.
 
Por Antônia Lúcia
Escola Municipal D João VI
Rua Darke de Matos, 166 – Higienópolis – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 21051-470
Tel.: (21) 3887-4563
E-mail: emdjvi@rioeduca.net
Colaboração: Marcelle Chagas (E-mail: infoccoassessoriadeimprensa@gmail.com)
 


 
 

 
Compartilhe
Média (0 Votos)

Mostrando 1 - 1 de 4 resultados.
Itens por página 1
de 4
Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação.
Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Sede: Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110