56_INSTANCE_2Nrx 56_INSTANCE_2Nrx p_p_id_56_INSTANCE_2Nrx_
p_p_id_56_INSTANCE_S0gv_
O  MEU  RIO

Jailson de Souza e Silva – sociólogo, fundador do Observatório de Favelas e diretor e fundador do Instituto Maria e João Aleixo

No dia em que concedeu essa entrevista, Jailson havia acabado de desembarcar de uma viagem de duas semanas pelo Vietnã. Percorrendo a Ásia, ele encontrou algo que o cativa há anos nas favelas do Rio de Janeiro: o prazer e a harmonia no convívio entre as diferenças. Para este doutor em Sociologia nascido na Mangueirinha, em Brás de Pina, está na periferia a resposta, o exemplo para uma cidade onde as relações interpessoais têm mais destaque do que a infraestrutura. “No Vietnã, vi 57 diferentes etnias coabitando sem conflitos. Enquanto não entendermos que esta é a saída, não teremos uma cidade realmente inteira”, afirma.

Jailson defende uma mudança nos parâmetros usados nas pesquisas que estabelecem o nível de qualidade de vida de uma cidade. Segundo ele, estes indicadores são sempre estabelecidos pelo grupo dominante e, desta forma, a beleza das favelas permanece escondida sob uma camada grossa de preconceito. Ele ressalta que construir uma visão diferente, não significa idealizar. Mas sim fazer com que aquela população se sinta potente e capaz de realizar transformações. “As favelas são sempre analisadas sob o ponto de vista do que falta nelas. Precisamos traçar novos indicadores que revelem toda a beleza que existe nestes espaços: as crianças brincando, as amizades, os jovens produzindo cultura”, diz.

1 – Favelas em geral e, em especial, a da Nova Holanda, no Complexo da Maré – “Este é o espaço mais intenso do Rio de Janeiro, onde a vida flui. Os próprios cariocas não conhecem as favelas da cidade.”

2 – Estádio do Maracanã – “O templo do futebol envolve paixões e diferentes tipos de grupos. Uma área da cidade que estimula a convivência.”

3 – Praias cariocas – “Um local que exercita a coexistência da diferença com harmonia e respeito. Em especial a Praia do Flamengo que reúne os mais diversos grupos.”

4 – Quinta da Boa Vista – “Os gramados da Quinta são referência de integração há décadas. Um lugar que eu frequentava muito quando era pequeno e que é ainda hoje um local de vivência democrática.”

5 – Parque Madureira – “Um ponto do Rio de Janeiro que estimula o encontro. É cheio de energia, estimula diversas práticas esportivas e de troca de experiências, elevando a autoestima da população.” 

  • 1 – Favelas em geral e, em especial, a da Nova Holanda, no Complexo da Maré – Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    1 2
  • 2 – Estádio do Maracanã – Foto: João Paulo Engelbrecht

    2 2
  • 3 – Praias cariocas – Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    3 2
  • 4 – Quinta da Boa Vista - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    4 2
  • 5 – Parque Madureira – Foto: Fernando Maia|Riotur

    5 2
56_INSTANCE_S0gv 56_INSTANCE_S0gv p_p_id_56_INSTANCE_S0gv_

veja mais entrevistas

p_p_id_56_INSTANCE_YYn3_
 
Realização
 
 
Promoção
Parceiro Institucional
 
p_p_id_56_INSTANCE_5UGa_
 
CONTATO COMITÊ ORGANIZADOR RIO 2020
PREFEITURA DO RIO NAS REDES SOCIAIS