56_INSTANCE_2Nrx 56_INSTANCE_2Nrx p_p_id_56_INSTANCE_2Nrx_
p_p_id_56_INSTANCE_SB4a_ 1


 

Cidade Maravilhosa, Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural Urbana e destino mais famoso do Brasil. O Rio de Janeiro ostenta mais um título: o de primeira Capital Mundial da Arquitetura. A nomeação foi concedida à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e pela União Internacional de Arquitetos (UIA) por ser a cidade-sede do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, realizado em 2020 com o tema "Todos os Mundos. Um Só Mundo. Arquitetura 21".

Ímpar na arte de harmonizar natureza e arquitetura, o Rio traz em sua orla, seus parques e suas avenidas, exemplos de cinco séculos de estilos, representados por mais de dez mil imóveis preservados e cerca de dois mil tombados. Sua população de quase sete milhões de habitantes convive diariamente com marcos urbanísticos que serão agora compartilhados com todo o mundo.

Após sediar importantes eventos internacionais nos últimos anos, o Rio assume o protagonismo da arquitetura. Essa titulação é mais do que um reconhecimento pelo passado arquitetônico, histórico e cultural da cidade. É também uma oportunidade de reflexão sobre o futuro. Uma chance de comemorar o Rio de ontem e de hoje e também de definir o que se quer para as cidades de todo o mundo.

A programação de 2020 abrangerá eventos turísticos, culturais, educativos e científicos por toda a cidade, envolvendo não só os cariocas mas também os visitantes. A Prefeitura do Rio de Janeiro e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), que trabalham em parceria no Comitê Organizador Rio 2020 Capital Mundial da Arquitetura, são responsáveis pelo calendário e acolhem iniciativas da sociedade civil, através do Chamamento Público número 02/2019, publicado no Diário Oficial do Município no dia 11 de novembro de 2019. Aqueles que já tiverem preenchido anteriormente o formulário, não precisam reapresentar a proposta

 

Gostaria de propor um evento para o Rio2020?
preencha aqui o formulário do chamamento público e envie sua proposta

 

 

 
 
p_p_id_56_INSTANCE_22Jr_
CON H EÇA
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Paço Imperial

    Praça XV de Novembro, 48 - Centro

    1743 Brigadeiro (José Fernandes Pinto) Alpoim, Reforma

    1985 Glauco Campello, Restauração e adaptação de uso

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://www.amigosdopacoimperial.org.br/ 1 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Igreja e Mosteiro de São Bento

    Rua Dom Gerardo, 40 - Centro

    1617 Francisco de Frias da Mesquita

    1670 Frei Bernardo de São Bento Corrêa de Souza, projeto

    1633, 1670-1690 Construção;

    Séc. XVIII, Brigadeiro (José Fernandes Pinto) Alpoim[Claustro]

    Séc. XVIII, XIX, XX e XXI Reformas e Restaurações

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/mosteiro-de-sao-bento/ 2 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Arco do Teles

    Praça Quinze de Novembro, 32/34 - Centro

    Brigadeiro (José Fernandes Pinto) Alpoim, projeto

    meados do séc. XVIII Construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 3 2
  • Foto: Michel Filho/Prefeitura do Rio

    Igreja e Convento de Santo Antônio

    Largo da Carioca, s/n

    Francisco dos Santos, Vicente Salvador, Estevão dos Anjos e Antônio de Calvário(Frades), projeto

    1608-1620 construção

    1920-1926 e 2007-2014 principais reformas

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 4 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro

    Praça de Nossa Senhora da Glória, 135 - Glória

    José Cardoso Ramalho, projeto

    1714-1739 Construção

    1735-1740 Azulejos

    Sécs. XVIII, XIX e XX reformas e restaurações

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 5 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Museu Histórico Nacional

    Praça Marechal Âncora, s/n - Centro

    1920 Archimedes Memória e Francisque Cuchet, projeto

    1920 - 1922 Construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://mhn.museus.gov.br/ 6 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Fundação Biblioteca Nacional

    Av. Rio Branco, 219/239 - Centro

    Hector Pepin, projeto

    1905-1910 Francisco Marcelino de Souza Aguiar, construção

    1990-1996 e 2014-2015 reformas

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: https://www.bn.gov.br/ 7 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Theatro Municipal

    Praça Floriano, s/n - Centro

    1904 Albert Guilbert e Francisco de Oliveira Passos, projeto

    1905 - 1909 Construção

    1934 Reformas

    2008 Restauração

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/ 8 2
  • Hotel Copacabana Palace

    Av. Atlântica 1702 - Copacabana

    1917 Joseph Gire, projeto

    1919-1923 construção

    1991-1995 e 2005 Reformas

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/onde_ficar/copacabana-palace/ 9 2
  • Foto: Michel Filho/Prefeitura do Rio

    Central do Brasil

    Praça Cristiano Otoni, s/n - Centro

    1936-1937 Roberto Magno de Carvalho e Escritório Robert Prentice(Geza Heller e Adalberto Szilard), projeto

    1937-1943 Construção

    2012 reforma

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 10 2
  • Foto: Michel Filho|Prefeitura do Rio

    Palácio Gustavo Capanema

    Rua da Imprensa, 16 - Centro

    1936 - 1937 Lucio Costa, Carlos Leão, Jorge Machado Moreira, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy e Ernani Vasconcelos, Projeto

    Le Corbusier, consultor

    Roberto Burle Marx, paisagismo

    1937-1944 construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/palacio-gustavo-capanema/ 11 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Instituto Moreira Salles

    Rua Marquês de São Vicente, 476 - Gávea

    1948 Olavo Redig de Campos, projeto

    Roberto Burle Marx, paisagismo e painel de azulejos

    1951 construção

    1995-1999 Luiza Dutra e Walter Menezes, restauração e adaptação de uso

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: https://ims.com.br/unidade/rio-de-janeiro/ 12 2
  • Foto: Michel Filho|Prefeitura do Rio

    Pedregulho(Conjunto Residencial Prefeito Mendes de Morais)

    Rua Marechal Jardim, 450

    1946 Affonso Eduardo Reidy, projeto;

    Carmem Portinho, Sidney Santos, David Astracan, Francisco Lopes e Gabriel de Souza Aguiar; Francisco Bolonha e Roberto Burle Marx, colaboradores

    1947; 1950-1958 Departamento de Habitação Popular do Distrito Federal, construção

    2011;2013-2014 restauro Alfredo Britto, Supervisão técnica

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 13 2
  • Foto: Marina Herriges | Riotur

    Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro(MAM)

    Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo

    1953 Affonso Eduardo Reidy, projeto

    Carmem Portinho e Emílio Baumgart, colaboradores

    Roberto Burle Marx, paisagismo

    1954-1958 e 1968 Companhia Construtora Nacional, construção (Bloco Escola e Museu, respectivamente)

    1982 Restauração após incêndio

    2005-2006 Construção do teatro

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: https://www.mam.rio/ 14 2
  • Foto: Fernando Maia | Riotur

    Maracanã | Estádio Jornalista Mário Filho

    Avenida Presidente Castelo Branco, s/n Portão 2 - Maracanã

    1949 Raphael Galvão, Pedro Paulo Bastos, Antônio Dias Carneiro e Orlando Azevedo, projeto

    1949 - 1950 construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/maracana/ 15 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Museu de Arte do Rio (MAR)

    Praça Mauá, 5 - Centro

    1912-1920 Construção (Edifício Príncipe D. João)

    1929 Construiçao(Edifício Antigo Terminal Rodoviário)

    2010-2013 Bernardes+Jacobsen, projeto MAR

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: https://museudeartedorio.org.br/ 16 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Museu do Amanhã

    Praça Mauá, 1 - Centro

    2010 Santiago Calatrava, projeto

    Ruy Rezende Arquitetura, desenvolvimento

    2012 - 2015 Construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: https://museudoamanha.org.br/ 17 2
  • Foto: Alexandre Macieira|Riotur

    Cidade das Artes

    Av. das Américas 5300 - Barra da Tijuca

    2002 Christian de Portzamparc, projeto | L.A. Rangel Arquitetos, desenvolvimento

    2004 - 2013 construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://www.cidadedasartes.rio 18 2
  • Foto: Alexandre Macieira|Riotur

    Parque Madureira

    Rua Soares Caldeira, 115 - Madureira

    2010-2015 Ruy Rezende Arquitetura, projeto

    Mauro Bonelli, consultor

    2010-2012 implantação 1ª fase

    2014-2015 ampliação 2ª fase

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/parque-madureira/ 19 2
  • Foto: Pedro Kirilos | Riotur

    Parque Flamengo

    Avenida Infante Dom Henrique, Flamengo

    1962 Grupo de Trabalho do Parque do Flamengo - Lota de Macedo Soares, coordenação de projeto Affonso Eduardo Reidy e Roberto Burle Marx, projeto

    Berta Leitchic, Luiz Emygdio de Mello Filho e Maria Augusta Costa Ribeiro, colaboradores

    1965 Richard Kelly, iluminação

    1961 a 1965 construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/atividades-no-aterro-do-flamengo/ 20 2
  • Foto: Michel Filho/Prefeitura do Rio

    Edifício A Noite

    Praça Mauá, 07 - Centro

    Joseph Gire e Elisário Cunha Bahiana, projeto

    Emilio Henrique Baumgart, cálculo estrutural

    1927 - 1929 Gusmão, Dourado e Baldassini, construção

    2012 início de reforma e restauro

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 21 2
  • Foto: Michel Filho/Prefeitura do Rio

    Instituto Oswaldo Cruz

    Av. Brasil, 4365 - Manguinhos

    1905-1918 Luis de Moraes Júnior, projeto e construção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 22 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Igreja da Penha

    Largo da Penha, 19 - Penha

    1728 construção

    1870-1872 reforma

    início Séc. XX Luís de Moraes Júnior, remodelação

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 23 2
  • Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    Sítio Roberto Burle Marx

    Estrada Roberto Burle Marx, 2019 - Barra de Guaratiba

    1949 Roberto Burle Marx, projeto de intervenção

    Fonte: Guia de Arquitetura do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016 mais informações: http://visit.rio/que_fazer/sitio-burle-marx/ 24 2
 
p_p_id_56_INSTANCE_Tjm5_
O  MEU  RIO
Dora Alcântara – arquiteta

Dora Alcântara – arquiteta

Apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, Dora Alcântara passou boa parte da infância e da adolescência em outros estados. A carreira militar do pai permitia apenas viagens de férias à cidade onde a menina aproveitava os dias para ficar com a família em uma tradicional casa na Usina, Tijuca, e tomar banhos de mar em Copacabana. Aos 17 anos, Dora finalmente voltou a morar em sua terra natal e experimentou um sentimento que a acompanha até hoje, sete décadas mais tarde. “Foi como se, a partir daquele momento, vivesse permanentemente em férias. O Rio de Janeiro, com sua natureza única e sua atmosfera de acolhimento, nos proporciona essa alegria de viver”, afirma a arquiteta.

A relação que estabeleceu desde então com a cidade foi de profunda admiração. Não apenas pelos edifícios icônicos que passeiam por séculos de variados estilos arquitetônicos mas, principalmente, pela natureza exuberante. Juntos, mar, lagoas, colinas, floresta, rios e parques convivem em harmonia com a obra criada por expoentes da arquitetura que deixaram em terras cariocas a sua marca. “Nada é tão marcante no Rio como a sua beleza natural. Apesar de exemplares como o Mosteiro de São Bento, o Outeiro da Glória, o Paço Imperial, o Theatro Municipal e o Palácio Gustavo Capanema, o que mais encanta, o que é mais impressionante, é essa natureza única que não nos permite ver com pessimismo o momento difícil pelo qual passamos”, define Dora que optou por morar na Lagoa, cercada de água e de montanhas cobertas de verde.


1 – Cristo Redentor – “Uma das maravilhas do mundo. A posição com os braços abertos, além de evocar a cruz redentora, sugere o abraço acolhedor, marca registrada do carioca.”

2 – Pão de Açúcar – “Nos aproxima do ponto inicial da cidade, o Morro Cara de Cão. Além disso, oferece uma vista abrangente do Rio de Janeiro, em especial da Baía da Guanabara. Esse encontro do mar com as montanhas é uma das características especiais do Rio.”

3 – Floresta da Tijuca – “Como se já não bastasse toda a beleza do Rio, uma floresta como a da Tijuca em um centro urbano torna a cidade excepcional. Além disso, sua história que remete a um esforço de replantio é linda e serve como exemplo.”

4 – Lagoa Rodrigo de Freitas e entorno – “Esse canto da cidade guarda em si a ideia deste Rio que já foi repleto de lagoas, em grande parte aterradas. Uma paisagem que emociona, cercada de morros e de verde.”

5 – Outeiro da Glória – “Além de linda, essa igreja ocupa um local com vista privilegiada e muita história. Uma arquitetura religiosa, feita por um militar. Traz ainda composições belíssimas de azulejos, uma arte que tanto caracteriza a nossa cultura luso-brasileira.”

  • 1 – Cristo Redentor – "Uma das maravilhas do mundo. A posição com os braços abertos, além de evocar a cruz redentora, sugere o abraço acolhedor, marca registrada do carioca." - Foto: Pedro Kirilos|Riotur

    1 2
  • 2 – Pão de Açúcar – "Nos aproxima do ponto inicial da cidade, o Morro Cara de Cão. Além disso, oferece uma vista abrangente do Rio de Janeiro, em especial da Baía da Guanabara. Esse encontro do mar com as montanhas é uma das características especiais do Rio." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    2 2
  • 3 – Floresta da Tijuca – "Como se já não bastasse toda a beleza do Rio, uma floresta como a da Tijuca em um centro urbano torna a cidade excepcional. Além disso, sua história que remete a um esforço de replantio é linda e serve como exemplo." - Foto: Alexandre Macieira|Riotur

    3 2
  • 4 – Lagoa Rodrigo de Freitas e entorno – "Esse canto da cidade guarda em si a ideia deste Rio que já foi repleto de lagoas, em grande parte aterradas. Uma paisagem que emociona, cercada de morros e de verde." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    4 2
  • 5 – Outeiro da Glória – "Além de linda, essa igreja ocupa um local com vista privilegiada e muita história. Uma arquitetura religiosa, feita por um militar. Traz ainda composições belíssimas de azulejos, uma arte que tanto caracteriza a nossa cultura luso-brasileira." - Foto: Michel Filho |Prefeitura do Rio

    5 2
Kátia Bogéa – presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Kátia Bogéa – presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa caminha pelas ruas da cidade como quem percorre a memória da humanidade. O Rio de Janeiro da historiadora nascida em Sergipe e radicada no Maranhão passa pelo significado ímpar para o Brasil e para o mundo de inúmeros endereços cariocas. “No Rio de Janeiro, convivem em harmonia o passado e o presente. Existem na cidade locais que precisam ser sempre visitados, como o Cais do Valongo, para que não se esqueça o que ocorreu com o país e a humanidade em diferentes momentos da história”, afirma.

Há 39 anos trabalhando no instituto, Kátia ressalta a variedade de estilos arquitetônicos presente na cidade, o urbanismo que interfere com perfeição em uma natureza sem igual, comemora o fato de o Rio ser a primeira Capital Mundial da Arquitetura e lista prováveis conquistas futuras como a designação como Patrimônio Mundial que poderá ser concedida pela Unesco ao Sítio Burle Marx em 2020. O Rio de Janeiro de Kátia passa ainda pela alegria do carioca, pela atmosfera que congrega e contagia. Aos 18 anos, ainda estagiária do Iphan, ela visitou pela primeira vez a cidade, motivada pelo desejo de conhecer ícones históricos e arquitetônicos. Desde então, perdeu a conta de quantas vezes já esteve em terras cariocas. Inclusive no Carnaval, quando costuma alugar um apartamento no Leblon. “É uma cidade linda que sorri e abraça a todos. O mundo inteiro deseja conhecer e vivenciar o Rio que não poderia ser mesmo conhecido de outra maneira que não como Cidade Maravilhosa”, enaltece.

1 – Cais do Valongo – “É o porto de chegada de um milhão de escravizados, um marco do que foi a escravidão no mundo. Este espaço, reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO, representa um momento difícil da história que não pode ser esquecido.”

2 – Paço Imperial – “Este é um local onde está contida toda a história do Brasil, fundamental para se entender a política brasileira desde Dom João VI. Um edifício lindo que está totalmente restaurado e é o Centro Cultural do Iphan.”

3 – Palácio Gustavo Capanema – “Marco arquitetônico mundial, este edifício contou na sua construção com a atuação dos mais renomados arquitetos como Lucio Costa, Carlos Leão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira e com a consultoria do franco-suíço Le Corbusier. Como se não bastasse, traz ainda azulejos de Portinari e jardins de Burle Marx. É uma obra-prima e uma das sedes nacionais do Iphan.”

4 – Centro Nacional do Folclore e Cultura Popular – “Localizado ao lado do Palácio do Catete, o Centro se dedica a estudar, pesquisar, documentar, difundir e fomentar expressões dos saberes e fazeres do povo brasileiro. Seu acervo reúne 17 mil objetos, 130 mil documentos bibliográficos e 70 mil documentos audiovisuais. Toda a história da cultura do folclore brasileiro está ali preservada.”

5 – Sítio Burle Marx – “Em 400 mil metros quadrados está guardada uma das mais importante coleção de plantas tropicais e semitropicais do mundo. São 3,5 mil espécies, algumas com exemplares únicos, que começaram a ser reunidas quando Burle Marx tinha apenas seis anos de idade. Um local imperdível e que, em 2020, poderá se tornar Patrimônio Mundial da Unesco.”

  • 1 – Cais do Valongo – "É o porto de chegada de um milhão de escravizados, um marco do que foi a escravidão no mundo. Este espaço, reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO, representa um momento difícil da história que não pode ser esquecido." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    1 2
  • 2 – Paço Imperial – "Este é um local onde está contida toda a história do Brasil, fundamental para se entender a política brasileira desde Dom João VI. Um edifício lindo que está totalmente restaurado e é o Centro Cultural do Iphan." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    2 2
  • 3 – Palácio Gustavo Capanema – "Marco arquitetônico mundial, este edifício contou na sua construção com a atuação dos mais renomados arquitetos como Lucio Costa, Carlos Leão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira e com a consultoria do franco-suíço Le Corbusier. Como se não bastasse, traz ainda azulejos de Portinari e jardins de Burle Marx. É uma obra-prima e uma das sedes nacionais do Iphan." - Foto: Michel Filho |Prefeitura do Rio

    3 2
  • 4 – Centro Nacional do Folclore e Cultura Popular – "Localizado ao lado do Palácio do Catete, o Centro se dedica a estudar, pesquisar, documentar, difundir e fomentar expressões dos saberes e fazeres do povo brasileiro. Seu acervo reúne 17 mil objetos, 130 mil documentos bibliográficos e 70 mil documentos audiovisuais. Toda a história da cultura do folclore brasileiro está ali preservada." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    4 2
  • 5 – Sítio Burle Marx – "Em 400 mil metros quadrados está guardada uma das mais importante coleção de plantas tropicais e semitropicais do mundo. São 3,5 mil espécies, algumas com exemplares únicos, que começaram a ser reunidas quando Burle Marx tinha apenas seis anos de idade. Um local imperdível e que, em 2020, poderá se tornar Patrimônio Mundial da Unesco." - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

    5 2
56_INSTANCE_Tjm5 56_INSTANCE_Tjm5 p_p_id_56_INSTANCE_Tjm5_

veja mais entrevistas

 
p_p_id_56_INSTANCE_r0TU_
N OTÍCIAS
56_INSTANCE_r0TU 56_INSTANCE_r0TU p_p_id_56_INSTANCE_r0TU_
 
p_p_id_56_INSTANCE_J2kY_
NA  MÍDIA

 

 

 

 

 
p_p_id_56_INSTANCE_Bhu8_
V ÍDEOS
56_INSTANCE_E2wk 56_INSTANCE_E2wk p_p_id_56_INSTANCE_E2wk_
 
p_p_id_56_INSTANCE_b0Db_
CONT A TO
 
CONTATO COMUNICAÇÃO RCMA
 
p_p_id_56_INSTANCE_w5Ve_
LIN K S

visit.rio - Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro - RIOTUR com roteiros e locais para visitar a cidade.

ruas.rio - sistema de histórico de reconhecimento de logradouros.

Patrimônio Cultural Carioca - página com informações sobre o Patrimônio Carioca criado pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

data.rio - Portal de Informações sobre a Cidade do Rio de Janeiro projeto do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos - IPP.

p_p_id_56_INSTANCE_YYn3_
 
Realização
 
 
Promoção
Parceiro Institucional
 
p_p_id_56_INSTANCE_5UGa_
 
CONTATO COMITÊ ORGANIZADOR RIO 2020
PREFEITURA DO RIO NAS REDES SOCIAIS
 
Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Sede: Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110