“Acredito na força transformadora das crianças”.

17/10/2016 04:00:00


 

Eliane Machado Pimenta está há 24 anos na Prefeitura do Rio


Em homenagem ao mês das crianças, a nossa personagem desta edição realiza um lindo trabalho com os pequenos cariocas. Trata-se da professora Eliane Machado Pimenta, da Secretaria Municipal de Educação. Em sua trajetória pela prefeitura, Eliane já atuou como professora alfabetizadora, diretora adjunta, professora de oficina de mídias, professora de sala de leitura, coordenadora pedagógica, elemento de equipe da Escola Paulo Freire de Formação do Professor Carioca, até chegar à equipe de Gerência de Mídia-Educação da SME.

 

Além de tudo isso, Eliane também é escritora. Já lançou dois livros e as crianças, claro, são o seu público principal. "Aqui na Gerência trabalhamos com o programa ‘Rio, Uma Cidade de Leitores', que engloba várias ações de formação de leitores literários. E uma das minhas ações preferidas é visitar as bibliotecas públicas municipais, onde leio histórias para as crianças. Esse trabalho traz vida à biblioteca e atrai o leitor para o encontro com o livro. Como sou escritora, percebo que elas também se encantam com a aproximação com o autor e suas obras. Para mim esses são momentos mágicos. É um encontro muito especial. Ao ler histórias para as crianças, vejo em seus olhos o despertar de sonhos, sentimentos e o desejo de morar nos lugares imaginários das histórias. Nos livros tudo é permitido, pois é a imaginação quem governa".

 

E fazer a diferença na vida das crianças é algo que mexe diretamente com a história de Eliane. Por isso, motivação é o que não falta. "Acredito na força transformadora das crianças. Quando se trata dos alunos da rede municipal, lembro da minha infância, pois fui aluna dessa rede e meus professores foram muito importantes para minha formação. Da mesma forma, procuro fazer diferença na vida dos alunos. Trago na memória de maneira muito especial os dez anos atuando como professora de sala de leitura no CIEP Oswald de Andrade. Ali construímos em grupo (professores, funcionários, pais, alunos e direção) uma escola de leitores, onde os alunos se apaixonavam todos os dias pelos livros e a sala de leitura passou a ser o coração que pulsa forte no trabalho pedagógico. Em 2012, nosso trabalho recebeu o prêmio Escola de Leitores (do Instituto C&A em parceria com a SME), o que reafirmou que esse é o caminho mais eficaz para a formação do cidadão carioca: a formação do cidadão leitor. Por ocasião do prêmio, tive a oportunidade de viajar para a Colômbia, onde conheci as bibliotecas parque de Bogotá e Medelin. Voltei com um desejo enorme de realizar no Rio ações como aquelas", conclui a orgulhosa Eliane. Agora conheça outros interesses deste grande destaque da SME.

 

MANDOU BEM:

 

1. Que lugar da cidade é mais especial para você? Por quê?
Gosto muito da Floresta da Tijuca. Acho incrível essa floresta no coração da cidade. Gosto quando sigo alguma trilha ali e visito seus recantos. A floresta pra mim é sempre um lugar novo.

 

2. Das mudanças que estão acontecendo na cidade, o que você acha que ficará de melhor?
Gostei muito da revitalização da área de Deodoro. Acho que o Parque Radical e a Transolímpica são legados interessantes para aquela parte da Zona Norte.

 

3. O que você tem de melhor para dar à sua cidade?
Agora que comecei a publicar minhas histórias, penso que elas ficarão como presente para o Rio.

 

4. Se você não estivesse em sua área, em que outra função gostaria de trabalhar na prefeitura? Por quê?
Já estou na melhor área! A educação é uma área privilegiada porque nós temos o contato com a que a cidade tem de melhor: as crianças.

 

5. Qual é a mania mais comum do carioca com a qual você se identifica?
Eu acho que nós, cariocas, temos mania de transformar tudo em piada. O humor do carioca é algo muito peculiar. Eu acabo sendo um pouco assim também. Não consigo resistir (risos).

 

6. Qual o seu petisco favorito?
Churrasquinho (daquele que serve no palito mesmo).

 

7. Você já vem pensando em seus planos para 2017?
Sim! Quero ir mais à praia!

 

8. Qual é o bairro da cidade com o qual você mais se identifica?
Ah, eu sou suburbana. Não tem jeito. Gosto da vida menos agitada dos bairros da Zona Norte e da Zona Oeste do Rio.

 

9. Para jogar conversa fora, qual é a melhor pedida?
Um bom café!

 

10. Em uma palavra, o que significa ser servidor para você?
Consciência.




 


 

 

 

Matérias mais lidas - Out/16

LÍDERES CARIOCAS
EM PAUTA

 

 

Acredito na força transformadora das crianças

 

VIDAS DEDICADAS À EDUCAÇÃO

 

 

Revista Servidor+

 

Edição 10 - Outubro 2016
Especial Rio 2016