POR UM DIA COM MAIS POESIA

08/09/2014 03:00:00


 

O CASS foi um dos locais que recebeu as poesias na edição 2013 do projeto


Desde o ano passado, a Secretaria Municipal de Educação, através do programa "Rio, uma cidade de leitores", passou a promover em toda a cidade uma forma muito especial de comemorar o Dia da Árvore (21 de setembro). A ideia é utilizá-las como suporte para poesias, chamando a atenção das pessoas não só para a data, mas também para a importância da leitura em nosso dia a dia. Neste ano, as redondezas das Bibliotecas Escolares Municipais (BEM), das escolas da rede e o Centro Administrativo São Sebastião (CASS) foram os pontos escolhidos para receberem esses "frutos culturais".

 

Cilene Alves, Lílian Maial e Ingrid Louise Santos promovem o projeto desde o ano passado


A servidora Cilene Alves, professora, bibliotecária e atual assistente na Gerência de Mídia-Educação da SME, é uma das organizadoras da ação. Ela conta que essa é uma grande oportunidade de divulgar textos poéticos. "O grande objetivo do ‘Rio, uma cidade de leitores' é disseminar uma cultura leitora no âmbito da Rede Pública Municipal de Ensino, envolvendo a mobilização e articulação de ações entre as escolas, bibliotecas e as comunidades de seu entorno. E tanto estimular, como divulgar o texto poético, está dentro do objetivo maior desta política pública de leitura. Por isso, neste ano envolveremos mais Escolas Municipais e as Bibliotecas Públicas da Secretaria Municipal de Cultura a participarem da ação, além das 16 BEM e da sala de Leitura Prof. Lourenço Filho, do CASS", diz Cilene, que está na Prefeitura do Rio desde 1988.

 

As servidoras municipais são puro orgulho ao falar do projeto
 

A Coordenadoria Geral de Recursos Humanos – Valorização do Servidor – da SMA também está representada no projeto através da médica-perita Lílian Maial. Servidora desde 1990, ela destaca que um dos méritos de "Um Poema Em Cada Árvore" é promover um encontro nem sempre possível. "Um dos nossos objetivos é possibilitar o contato da população com a poesia, que não costuma estar presente no dia-a-dia das pessoas, de uma maneira geral. Assim, de repente, a poesia está ali, na passagem, como um susto no meio do dia, uma leve pausa na rotina, um suave carinho para amenizar o peso dos problemas. E o melhor é que o autor pode estar ali, trabalhando ao seu lado."

 

Outra participante da iniciativa, a professora e fonoaudióloga Ingrid Louise Santos Gaudiero, há 26 anos na Rede Municipal, conta que, para ela, a combinação poesia + árvore é perfeita. "Conheci o projeto em 2013 e tomei a iniciativa de participar por achar empolgante a ideia de usar árvores como suporte de poesias. Achei a combinação perfeita, pois vejo em cada árvore uma poesia Divina. Eu não escrevo nada, mas vibrei ao pendurar cada poesia nas árvores da Prefeitura no ano passado." Inclusive, a edição 2013 do projeto foi marcante também por outros aspectos. Cilene aproveita para destacar dois deles: "devido ao sucesso das poesias, a bibliotecária da Biblioteca Escolar Municipal do Jardim Sulacap precisou repor várias poesias, pois as crianças que passavam levaram (o que não era problema, pois um dos objetivos é este!). Outro fato curioso, porém triste, foi constatar que perto da Biblioteca Escolar do Engenho Novo não havia nenhuma árvore, mas a bibliotecária espalhou as poesias mesmo assim, utilizando as grades da biblioteca".

 

Lílian destaca ainda que, neste ano, vai aproveitar para apresentar uma nova linguagem poética nas árvores. "Para mim, a iniciativa tem um significado muito especial, como autora, de saber que meu trabalho é apreciado por um público heterogêneo, abrangendo todas as faixas etárias e classes sociais. Em particular, este ano, optei por apresentar o POETRIX ao público. Trata-se de uma nova linguagem poética, constando de título e apenas 3 versos, como uma espécie de dissidência brasileira do Haikai japonês. O POETRIX tem 15 anos de existência, criado por um poeta baiano - Goulart Gomes - e já se alastrou pelos 4 cantos do mundo. Hoje em dia, o "Movimento Internacional Poetrix" já conta com muitas publicações (tanto antologias, como livros solo) e vem sendo adotado por nomes de peso da literatura. Acredito que a criança e o adolescente se apaixonarão pelo POETRIX e entenderão que, dentro de cada um, pode existir um poeta ainda não descoberto".

 

Antes de finalizar a entrevista, Cilene faz um convite aos servidores: "gostaria de convocar os servidores a retirarem seus poemas da gaveta e enviá-los para o e-mail: smemidia@gmail.com, com o assunto "Um poema em cada árvore", e participarem! Venham ajudar a espalhar poesia pela cidade!". Lílian ainda complementa: "esse é um trabalho que tenta estimular a criação, a beleza, a poesia e o contato das pessoas com a arte. Então, participem visitando, lendo, discutindo, elegendo seus poemas favoritos, sugerindo temas e apresentando ideias. Tudo é sempre bem-vindo na poesia e na arte, em geral".


Imagens relacionadas:
























 


 

 

 

Matérias mais lidas - Out/16

LÍDERES CARIOCAS
EM PAUTA

 

 

Acredito na força transformadora das crianças

 

VIDAS DEDICADAS À EDUCAÇÃO

 

 

Revista Servidor+

 

Edição 10 - Outubro 2016
Especial Rio 2016