“O abraço agradecido daqueles a quem você faz o bem, não tem preço”

14/11/2012 02:23:00


 

Virgínio Vieira Oliveira, servidor e voluntário há 4 anos

Durante muitos anos, Virgínio foi um profissional bem sucedido como gerente de projetos em Tecnologia da Informação. Exatamente em 2008, quando atuava em uma grande empresa da área privada, escolheu a opção de se tornar servidor do município. E desde que começou a trabalhar na prefeitura, esse administrador da SMA, que começou a servir a cidade, ganhou uma nova consciência social mudando o seu olhar para a vida. "Quando eu entrei para o serviço público percebi que precisava de alguma forma dar a minha contribuição para mudar o mundo à minha volta", diz ele. Não demorou 2 anos, Virgínio conheceu a sua atual esposa e o desejo despertado para as questões sociais ganhou mais motivação ainda.

Hoje, os dois, como casal presidente do Rotary Club RJ Rio Comprido, participam de várias ações sociais voltadas para a comunidade do bairro. "No Rotary, o principal projeto que a gente desenvolve é o de saúde bucal", revela. Virgínio, como administrador, e Cristiane, como dentista, levam hoje informação e mobilizam a comunidade sobre a importância da adoção de medidas preventivas para a saúde bucal e melhor qualidade de vida. "Enquanto a Cristiane ensina a comunidade a tomar os cuidados necessários, eu preparo palestras, cuido da logística, organizo eventos e ajudo na distribuição de kits de higiene bucal", conta ele satisfeito.

Virgínio e sua equipe do Rotary


Além desse trabalho, Virgínio também participa de um programa mensal na rádio Catedral FM em nome do Rotary Rio Comprido. "Divulgamos informação sobre saúde bucal. O âncora do programa é membro do nosso clube, eu ajudo na elaboração da pauta do programa e a Cristiane também dá entrevistas ."

Para completar, fora do Rotary, Virgínio é um dos coordenadores do projeto social Caravana da Saúde, que tem como lema: "Fazer o bem sem saber a quem". Projeto que acontece na Bahia há 14 anos e que está sendo implantado no Rio. Reúne profissionais voluntários de diversas áreas proporcionando serviços de saúde e assistenciais grátis para comunidades carentes.

Virgínio, ainda aproveita os contatos que fez quando cursou o mestrado em administração pública na Fundação Getúlio Vargas para, através da parceria entre a FGV e a Cáritas, orientar pessoas de comunidades carentes a desenvolver seus próprios projetos em suas comunidades.

Como o beija-flor da parábola que tenta apagar o incêndio da floresta, esse servidor também faz a sua parte agregando cada vez mais pessoas às suas ações sociais. "As pessoas acham que não tem tempo para prestar um trabalho voluntário. Mas depois que você começa, percebe que sua vida não é mais completa sem isso", conclui com o maior orgulho.