História

25/01/2010 15:33:00


Por que o Rio de Janeiro tem duas imprensas oficiais, uma municipal e outra estadual? A explicação é simples. Quando a Capital Federal foi transferida para Brasília, em 1960, a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro foi transformada em mais uma unidade da federação, com o nome de Estado da Guanabara e, como os demais estados, passou a ter o seu próprio diário oficial, o D.O. RIO, surgindo, assim, a Imprensa Oficial do Estado da Guanabara. O Estado do Rio continuou com a sua Imprensa Oficial sediada na capital fluminense, Niterói.

 

Esse quadro se manteve até 1975, quando Guanabara e Rio de Janeiro foram fundidos em um só Estado e a capital foi transferida de Niterói para o novo município do Rio de Janeiro, passando o D.O. RIO a ser parte integrante do Diário Oficial do Estado, que continuou sendo editado em Niterói, onde até hoje funciona a Imprensa Oficial do Estado. A desvinculação dos diários oficiais ocorreu em 1987, voltando o D.O. RIO a ser editado pelo Departamento Geral da Imprensa Oficial (DGIO) que tinha sido criado em 1975, junto com o município do Rio de Janeiro.


Em 1992, a Câmara Municipal aprovou uma lei transformando o DGIO em sociedade anônima, nascendo, então, a Empresa Municipal de Artes Gráficas S/A - IMPRENSA DA CIDADE.