Conheça a Imprensa da Cidade

 

A Imprensa da Cidade tem por finalidade a disponibilização do Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, onde são publicados os atos oficiais da administração pública executiva municipal, bem como executar, privativamente, serviços gráficos para os todos os órgãos e entidades da Administração Direta, Indireta e Fundacional do Município.  ( http://doweb.rio.rj.gov.br/ )

 

Além do Diário Oficial, são produzidos livros, folhetos, folderes, boletins, cartazes e impressos destinados à divulgação e funcionamento de todos os serviços e projetos do Município.

 

A atual sede da Empresa Municipal de Artes Gráficas S/A - IMPRENSA DA CIDADE, foi implantada em terreno adquirido pela Prefeitura do Distrito Federal na primeira década do século XX(1910). Em 14/11/1975, pelo decreto 464, o imóvel foi reconhecido de domínio do Município do Rio de Janeiro.

 

O prédio possui características arquitetônicas semelhantes às das "escolas anisianas", construídas no período de Anísio Teixeira à frente da Diretoria Geral de Instrução Pública do Distrito Federal, na gestão do Prefeito Pedro Ernesto (1931-1936).

 

Enéas Silva era arquiteto responsável pela Divisão de Prédios e Aparelhamentos Escolares - DPAE e com ele colaboram Wladimir Alves de Souza, Attílio Corrêa Lima, Paulo de Camargo Almeida, Raul Penna Firme. Entre 1934 e 1935, os prédios escolares municipais projetados pela DPAE foram considerados por alguns autores como os primeiros ensaios da nova arquitetura, um período de germinação do movimento moderno. Integravam o "Plano Geral Diretor das Construções Escolares", elaborado pelo arquiteto Nereu Sampaio, que se estendeu ao ano de 1942.

 

Funcionou, no início, como depósito de equipamentos, aparelhamentos e outros serviços complementares de manutenção escolar. Consta, também, que o prédio abrigou alguns serviços e maquinário pertencentes à Imprensa Oficial do Estado da Guanabara, surgida em 1960 e depois, ao Departamento Geral da Imprensa Oficial - DGIO, órgão do novo Município do Rio de Janeiro. Destaca-se o surgimento do sistema de impressão offset, no período da fusão da Guanabara e Rio de Janeiro. A entrega e o recebimento do prédio deu-se em 29/12/1995.

 

O prédio foi a primeira sede oficial da Divisão do Patrimônio Histórico e Artístico - DPHA. Desde sua criação, em 1964, pelo Governador do então Estado da Guanabara, Carlos Lacerda, até sua extinção, em 1979, quando integrava o Município do Rio de Janeiro. Primeiro órgão de proteção do patrimônio cultural carioca em nível estadual fluminense, dele fazia parte o serviço de Arquivo Municipal, atual Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. Somente em 1986 foi criado um novo órgão de patrimônio cultural, o Departamento Geral de Patrimônio Cultural - DGPC, atual Secretaria Extraordinária de Patrimônio Cultural - SEDREPAHC.

 

A denominação de Avenida Pedro II foi dada pelo Decreto Municipal nº 1349, de 18 de julho de 1919, à Rua Pedro Ivo e a IMPRENSA DA CIDADE funciona no bairro Imperial de São Cristóvão, junto ao Museu Nacional, antiga residência de D.João VI e dos Imperadores Pedro I e Pedro II, cenário de grandes acontecimentos de nossa história.

 

Conheça a história da Imprensa da Cidade

 

Contatos:

E-mail: imprensacidade@rio.rj.gov.br

Telefone: 2976-7201 / 2976-7205

 

Agência D.O.: 2976-2284