Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro

Prefeitura desenvolve ferramenta que revela capacidade de coleta de chuva em cada telhado da cidade

16/03/2017 11:41:00  » Autor: Flávia David / Ricardo Cassiano


Incentivar o reaproveitamento da água para fins não potáveis, bem como mostrar à população o quanto é possível economizar, em seu edifício ou casa, com a implementação de um sistema de coleta de água de chuva nos telhados, foram as missões assumidas pela Prefeitura do Rio, em janeiro deste ano, ao lançar o Mapa de Uso de Água de Chuva. Através da ferramenta, que fica disponível a população no Portal Geo Rio, o usuário conhece a capacidade de coleta de chuva em seu telhado e pode aproveitar essa água para regar plantas, limpar a casa e lavar o carro, além da utilização em descargas. A iniciativa - concebida pelo Instituto Pereira Passos (IPP), em parceria com o Rio Resiliente/Centro de Operações Rio (COR) e o PENSA/Sala de Ideias, equipe de Big Data da prefeitura - está alinhada com a Estratégia de Resiliência do município, que tem como um dos objetivos melhorar a relação e gestão da água em nossa cidade.

 

De acordo com estudo realizado durante o processo de criação da ferramenta, o potencial de economia na cidade com o reuso da água de chuva é de 25%.

 

- Utilizar fontes alternativas de recursos naturais é o caminho para um desenvolvimento sustentável. Os telhados da cidade reservam grande potencial neste sentido e este novo produto se junta ao Mapa Solar Rio nos informando sobre como podemos contribuir para diminuir nossa pegada ecológica e ainda gerar economia através do reuso de água de chuva e da geração de energia solar no topo das nossas edificações -  afirmou o diretor de Informações da Cidade do IPP, Luiz Roberto Arueira.

 

Para a realização do mapeamento, o Rio Resiliente utilizou os dados de chuva das estações pluviométricas do Sistema Alerta Rio, levantados entre 2010 e 2015. O Instituto Pereira Passos, por sua vez, forneceu a base cartográfica dos telhados de todas as edificações da cidade, o que permitiu o cálculo de potencial de coleta de água de cada edifício. Além do PENSA, esse trabalho também contou com o apoio do da TerraGIS Geoprocessamento e da Riobus. Como resultado desse esforço, a possibilidade de saber quanto, em média, chove em cada telhado da cidade, seja mensal ou anualmente.

 

- É uma ferramenta de fácil utilização, totalmente informativa, acessível a qualquer tipo de usuário, seja leigo ou especialista. Procuramos não apenas dar a informação, mas mostrar à população sobre o que ela pode fazer com essa informação em mãos. Se pensarmos sob o ponto de vista individual, temos a questão econômica. Pensando em sociedade, a utilização de microssistemas de coleta diminui o que vai para o sistema de drenagem da cidade, evitando alagamentos e inundações. É uma ferramenta que também impacta na saúde, uma vez que ruas alagadas podem causar doenças - disse um dos criadores do Mapa de Uso de Água de Chuva, Felipe Mandarino, do IPP.

 

Além da economia financeira e da prevenção de alagamentos, um sistema de coleta de água caseiro também gera outro grande benefício: diminuir a dependência dos sistemas de distribuição, como é o caso do Rio Guandu.

 

Ao acessar o Mapa, o usuário tem à disposição informações detalhadas sobre cada etapa de criação da ferramenta, explicações sobre como pesquisar seu endereço e de que forma pode criar seu próprio sistema de coleta de água. Segundo Mandarino, o gasto com a montagem do sistema de coleta será recuperado à medida que a conta de água do morador ou do condomínio diminuir.

 

Aos interessados em descobrir informações sobre o potencial de coleta de seus telhados, basta digitar o endereço da residência no mapa 3D da cidade e, após dar um zoom na imagem, verificar a intensidade de azul na área. Quanto mais forte, maior o potencial de coleta daquele telhado. Ao clicar em seu endereço, o usuário tem acesso às médias mensal e anual da capacidade de coleta de água na edificação. Para acessar a tabela, é preciso desabilitar a proteção de segurança do navegador para o site. O ícone para esta configuração aparecerá, automaticamente, na barra de endereço do navegador ou na parte inferior da tela.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Imagens relacionadas:


» IPP01








Serviços Serviços