Fundação Parques e Jardins - FPJ

Passeio Público

 
O Passeio Público é um parque localizado na Lapa, no centro da cidade. Foi inaugurado em 1783, de autoria de Mestre Valentim, sendo o primeiro parque público das Américas. Luís de Vasconcelos e Sousa, então Vice-Rei do Brasil, decidiu que um parque público deveria ser construído nas imediações do Boqueirão da Ajuda, local onde havia uma lagoa e era próximo ao mar. Atualmente, esse local era o Largo da Lapa. 
 
Da decoração original de Mestre Valentim, sobraram o Chafariz do Menino (1783), dois obeliscos de granito ornados com medalhões em pedra lioz e o conjunto da Fonte dos Amores, com suas estátuas e jacarés de bronze. Originalmente, as estátuas de Ninfa Eco e de Caçador Narciso, do conjunto do destruído Chafariz das Marrecas, encontram-se no Jardim Botânico.
 
Auguste François Marie Glaziou remodelou o antigo Passeio. Ele preservou os antigos chafarizes, reordenando os caminhos, instalando lagos e pontes em alguns locais do parque. Na gestão Pereira Passos (1902-06), o Passeio Público chegou a receber um aquário, com diversas espécies marinhas. Na gestão do prefeito Henrique Dodsworth (1937-45), no entanto, admitiu-se a retirada desse aquário, para que o parque resguardasse suas características originais.
 
O folclorista Luís da Câmara Cascudo apresenta uma versão alternativa para a construção do Passeio Público, baseado nos relatos do escritor romântico Joaquim Manoel de Macedo. Segundo consta a versão popular, Luís de Vasconcelos e Sousa, o Vice-Rei do Brasil naquele momento, apaixonou-se por uma senhorita chamada Susana, que morava em um casebre à beira da lagoa e já tinha casamento marcado. A Fonte dos Amores seria uma alusão a esse suposto caso. Essa versão virou Samba-Enredo da Portela em 1988.