Defesa Civil
Defesa Civil municipal aciona 45 sirenes em 26 comunidades

09/04/2019 09:00:00


O serviço 199 registrou 127 chamados desde o início das fortes chuvas
 
A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), acionou, nesta terça-feira (9), 45 sirenes em 26 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da cidade. Os acionamentos aconteceram entre 06h07 e 06h40. 
 
Até o momento,  o serviço 199 (canal de atendimento do órgão) recebeu 127 chamados desde o início das.fortes chuvas, no fim da tarde desta segunda-feira (8). Os emergenciais incluem dano de estrutura de imóvel e deslizamento de encostas. Os bairros com maior incidência de ocorrências são Copacabana (18), Itanhangá (9), Leme e Campo Grande (8). Em esquema de contingência, 30 agentes da Defesa Civil trabalham para atender os casos urgentes.
 
Foi o segundo acionamento de sirenes desde o início das chuvas. Na segunda (8), o sistema de alerta foi ativado, a partir das 18h36, em 20 comunidades - incluindo, a região do segundo acionamento -, sendo desligadas às 2h desta manhã.
 
As sirenes são acionadas pela Defesa Civil municipal após monitoramento e avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no Centro de Operações Rio (COR), onde profissionais da DCRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio conta com 83 pluviômetros da Defesa Civil, 165 sirenes e 194 pontos de apoio em 103 comunidades com alto risco de deslizamentos, conforme definição da Geo-Rio.